Portugal fechou este domingo a participação portuguesa nos Campeonatos Ibero-Americanos de atletismo, com o triunfo da equipa feminina nos 4×400 metros, em Trujillo, Peru.

As portuguesas estiveram sempre na frente da corrida, primeiro por Rivinilda Mentai, depois Joyciline Monteiro, enquanto no terceiro percurso foi Cátia Azevedo, que teve forte aproximação da equipa argentina, e finalmente Dorothée Évora aguentou o ataque final das sul-americanas, garantindo o triunfo português em 3.36,49 minutos.

O quarteto da Argentina completou a prova em 3.36,99 e a Espanha em 3.38,22.

Nesta prova de estafeta notou-se bem alguma quebra de Cátia Azevedo, a única das portuguesas que correu uma prova individual e que conquistou o ouro nos 400 metros. As restantes, apesar de estarem inscritas em provas individuais acabaram por não correr, uma opção técnica que permitiu a única medalha de ouro de uma estafeta portuguesa em Campeonatos Ibero-Americanos.

Além das medalhas de outro, Portugal fechou os campeonatos com mais quatro medalhas, das quais duas de prata — Tsanko Arnaudov no peso masculino e Susan Costa no triplo salto feminino — e duas de bronze – Ricardo Santos nos 400 metros e Irina Rodrigues no lançamento do disco.

O registo de seis medalhas é o segundo maior nas edições desde 2000 em Ibero-Americanos realizados na América do Sul, depois das nove conquistas em 2000, no Rio de Janeiro. Apenas nas edições ibéricas Portugal fez melhor, com 13 em 2004, em Huelva, e em 2010, em San Fernando.