Asia Argento foi despedida da versão italiana do “X Factor”, um programa de talentos onde era jurada, avançou esta segunda-feira a Variety. Em causa estão as acusações divulgadas na semana passada pelo The New York Times: a atriz e cantora italiana terá acordado com Jimmy Bennett, um jovem ator que a acusou de assédio sexual quando tinha 17 anos, um pagamento de cerca de 380 mil dólares pelo seu silêncio.

Na quarta-feira passada, recorde-se, a atriz italiana — uma das líderes do movimento #MeToo, que denunciou os abusos sexuais do produtor de cinema Harvey Weinstein — quebrou o silêncio, negou todas as acusações e disse estar “profundamente chocada” com as notícias que vieram a público nos últimos dias. “Nunca tive uma relação sexual com Bennett”, afirmou num comunicado enviado a algumas redações e partilhado nas redes sociais.

Nessa mesma nota, a ex-namorada do chef Anthony Bourdain, que se suicidou em junho, disse que foi o cozinheiro a fazer o pagamento porque tinha receio da “publicidade negativa” que podia trazer para a sua reputação. “O Anthony assumiu pessoalmente a tarefa de ajudar Bennett financeiramente, na condição de não voltarmos a sofrer intrusões na nossa vida“, acrescentou.

Entretanto, foram divulgadas fotografias íntimas de Argento e Bennett num quarto de hotel em 2013, quando o ator tinha 17 anos e a atriz 37, juntamente com várias imagens de uma alegada troca de mensagens entre a atriz e uma amiga na altura em que as acusações foram tornadas públicas.

A Variety acrescenta ainda que, apesar de a informação ainda não ter sido anunciada oficialmente pelos produtores, os primeiros sete episódios do “X Factor” italiano, que já foram gravados durante o verão, vão contar com a presença de Asia Argento e vão ser exibidos a partir do dia 6 de setembro. O lugar da atriz será ocupado por outra personalidade em outubro.