Não eram desenhos animados nem um filme de ação para pais, mas fizeram muitos miúdos acordarem mais cedo ao sábado e ao domingo de manhã. Os Power Rangers estrearam-se nos Estados Unidos há precisamente 25 anos, no dia 28 de agosto de 1993.

“Mighty Morphin Power Rangers” era o nome oficial quando a primeira série começou a ser exibida na Fox Kids. Com três anos de vida, o canal conheceu o seu primeiro grande sucesso. A série original tinha surgido em 1992, no Japão, pela mão da Super Sentai Series e da produtora Toei Company. Um ano depois, a norte-americana Saban Entertainment adaptou o formato e fez dele um sucesso, na América e em dezenas de outros países. Não obstante o fenómeno quase imediato, a série foi alvo de várias críticas, sobretudo no que toca ao conteúdo excessivamente violento, tendo em conta que se destinava ao público infantil.

Lembra-se da história? Vale sempre a pena recordar. Zordon, uma espécie de feiticeiro do bem (que na série era sempre representado por uma cara num ecrã cilíndrico), recrutava adolescentes cheios de energia para combater o mal, na primeira série, representado pela vilã Rita Repulsa. Para isso, eram treinados até se tornarem Power Rangers, guerreiros capazes de usar poderes, armas futuristas, maquinaria diversa e, claro, cores. O esquadrão inicial era composto por cinco rangers: o azul, o vermelho, o preto, o amarelo e o cor-de-rosa, os dois últimos figuras femininas. O verde foi a primeiro a fazer aparições pontuais na série. Depois dele vieram o branco, duas variações do ranger vermelho e uma variação especial do ranger preto, o Black Dino Ranger.

Jason Frank, Johnny Yong Bosch, David Yost, Karan Ashley, Steve Cardenas e Amy Jo Johnson, os protagonistas da série Mighty Morphin Power Rangers, nos anos 90 © MIKE NELSON/AFP/Getty Images

Até 1996, a série desdobrou-se em temporadas, mantendo o título “Mighty Morphin Power Rangers”. Foram três, no total, sucedidas de mais 22 capítulos que mantêm os Power Rangers vivos até hoje, embora sem o furor de outros tempos. Enquanto a narrativa evoluía e os protagonistas iam sendo substituídos, também no plano empresarial a série passava por mudanças.

Em 2001, a The Walt Disney Company comprou o franchise. Durante anos, transmitiu a série em vários canais do grupo, tendo também, logo em 2002, mudado as rodagens da série de Los Angeles para a Nova Zelândia. Em 2010, depois de sete anos sob o controlo da Disney, Haim Saban, produtor das primeiras temporadas, comprou de volta os Power Rangers por 43 milhões de dólares. Desde 2011 que as novas temporadas são transmitidas pelo Nickelodeon. O canal e o produtor já garantiram a parceria até 2021.

Entretanto, os Power Rangers também têm passado pelo cinema. O primeiro filme saiu em 1995, o segundo chegou às salas dois anos depois. O último é de 2017, dá tudo nos efeitos especiais e arrecadou quase 135 milhões de dólares. No que toca a contas, também é preciso juntar os brinquedos. Depois da parceria com a Bandai que, em 2001, já tinha gerado receitas no valor de seis mil milhões de dólares, em 2018, a Saban Brandas anunciou a Hasbro como nova responsável pela produção de merchandising.

Na fotogaleria, juntámos imagens dos protagonistas da série. Veja como eram e como estão agora, 25 anos depois.