Mais uma obra de arte, no que respeita a modelos desportivos, que escolheu Pebble Beach para se apresentar ao mundo. O SSC Tuatara é um veículo produzido pela SSC North America, anteriormente denominada Shelby SuperCars. Mas, mais importante do que o construtor é o modelo construído, uma vez que o Tuatara é capaz de colocar em sentido até o mítico Bugatti Chiron, com “apenas” 1.500 cv.

Apresentado enquanto protótipo inicialmente há cerca de sete anos, o Tuatara – deve a denominação a um lagarto neozelandês, com 80 cm e 1,3 kg – tem ao seu serviço um motor V8 com 5,9 litros de capacidade, sobrealimentado obviamente, pois só assim é capaz de atingir 1.369 cv com gasolina normal, e 1.775 cv com combustível especial, que dificilmente encontrará à venda nas bombas da sua cidade, se habitar fora dos EUA. A impressionante potência é depois transmitida às rodas traseiras (deve ser giro, especialmente em piso molhado…) através de uma caixa manual robotizada.

Tuatara | Unprecedented Performance

Meticulous engineering generating unadulterated power and an automotive work of art. #Tuatara

Posted by SSC North America on Tuesday, August 14, 2018

Mas nem só de potência vive o “lagarto” americano. Outro dos seus argumentos é o baixo peso, com o fabricante a anunciar apenas 1.247 kg, sem dúvida graças ao recurso (em quantidades generosas) a fibra de carbono. Com 4,42 metros de comprimento e 2,67 m de distância entre eixos, o Tatuara é quase da altura do lagarto do mesmo nome, pois não acusa mais de 1,1 m do tejadilho ao solo.

SSC Tuatara Testing & Calibration

We're excited to announce power and performance details at 5pm PST at the Pebble Beach Concours d'Elegance Press Conference at Peter Hay Hill. Final testing and calibration are meeting and surpassing all project specifications. #Tuatara

Posted by SSC North America on Friday, August 24, 2018

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Além da potência e da velocidade, 483 km/h, pouco mais se sabe sobre o primeiro veículo da SSC, restando aguardar pelos primeiros testes para confirmar se esta velocidade se confirma, o que, a acontecer, deixa para trás o Koenigsegg Agera RS (447 km/h), podendo eventualmente ser desafiado pelo Chiron, quando estiver equipado com os novos pneus da Michelin, homologados até 500 km/h e que deverão permitir ao superdesportivo francês atingir a sua velocidade máxima teórica.

480 km/h. Chiron já pode andar à velocidade máxima