A Procuradoria-Geral da República (PGR) recusou o pedido de audiência feito por Bruno de Carvalho, avança o Jornal Económico.

O ex-presidente do Sporting pediu para ser ouvido há cerca um mês para expor as suas preocupações em relação à invasão da academia de Alcochete, à qual tem sido associado. Na resposta dada a Bruno de Carvalho, a PGR remeteu o presidente destituído para o inquérito a decorrer.

“Após análise, verificou-se que os factos mencionados pelo requerente para fundamentar o pedido de audiência respeitam a matéria que, como é público, é objeto de inquérito que se encontra em investigação no Ministério Público do DIAP de Lisboa”, disse ao Jornal Económico fonte oficial da PGR, acrescentando que “foi transmitido ao requerente de que este inquérito constitui a sede própria para a junção de elementos que entenda relevantes”.