Dicas Auto

Sem saber o que fazer em família? A Skoda ajuda

Air bungee, zona de gaming retro, pista de drones terrestres, co-driving em Realidade Virtual, cinema ao ar livre e street food. O Skoda Family Funpark está de regresso! Saiba por onde e quando.

Autor
  • Observador

O roadshow da Skoda, pensado para divertir miúdos e graúdos, está de volta à estrada e vai passar por vários pontos do país nos próximos dois meses. O Parque Verde da Várzea, em Torres Vedras, será o primeiro destino da segunda etapa desta iniciativa, que promete animar diferentes localidades nos fins-de-semana de Setembro e Outubro.

À semelhança do que aconteceu na primeira etapa, que decorreu entre Abril e Junho, nesta segunda volta a marca checa volta a apostar numa fórmula de diversão para toda a família, propondo actividades como air bungee, co-driving em RealidadeVirtual ou cinema ao ar livre, sem esquecer uma zona de gaming retro, uma pista para drones terrestres e, claro, uma área de street food.

Enquanto os mais novos se divertem, os pais podem conhecer a gama da Skoda, e experimentar qualquer um dos modelos que a compõem, inclusivamente os SUV Karoq e Kodiaq.

Torres Vedras Parque Verde da Várzea 01 / 02 Setembro
Santarém Jardim da Liberdade 07 / 08 Setembro
Setúbal Largo Zeca Afonso (Avenida Luísa Todi) 15 / 16 Setembro
Aveiro Centro Comercial Glicínias Plaza 22 / 23 Setembro
Porto Junto à rotunda da Anémona 29 / 30 Setembro
Viseu Junto ao campo de Viriato 06 / 07 Outubro
Leiria Jardim Luís de Camões 13 / 14 Outubro
Lisboa Parque das Nações – junto à Gare do Oriente 19 / 20 Outubro
Faro Parque de Lazer – Urbanização Horta das Figuras 27 / 28 Outubro

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
CDS-PP

O governo merece uma censura /premium

João Marques de Almeida

Se o Presidente, o PM e os partidos parlamentares fossem responsáveis e se preocupassem com o estado do país, as eleições legislativas seriam no mesmo dia das eleições europeias, no fim de Maio. 

Arrendamento

A coisa /premium

Helena Matos

Programas para proprietários que antes de regressarem à aldeia entregam ao Estado as suas casas para arrendar. Torres com 300 apartamentos. O arrendamento tornou-se na terra da intervenção socialista

Médicos

Senhor Dr., quanto tempo temos de consulta?

Pedro Afonso

Um dos aspetos essenciais na relação médico-doente é a empatia. Para se ser empático é preciso saber escutar. Ora este é um hábito que se tem vindo a perder na nossa sociedade, e nas consultas médicas

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)