A Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve esta segunda-feira em flagrante delito cinco elementos dos “Panteras Negras”, a claque de apoio ao Boavista, nos aeroportos de Ponta Delgada e na Ilha Terceira, nos Açores. Um dos detidos é agente da PSP. Em causa está a prática de crimes relacionados com ofensas à integridade física, ameaça e danos, informou a entidade policial em comunicado.

Os detidos “tinham viajado para aquele arquipélago alguns dias antes do jogo entre o Clube Desportivo de Santa Clara e o Boavista Futebol Clube”, que se realizou no passado sábado em São Miguel e terão provocado “desacatos e agressões físicas violentas a cinco funcionários de um estabelecimento de restauração” em Ponta Delgada. A nota acrescenta ainda que os cinco homens, com idades entre os 31 e os 43 anos, fizeram danos em diversos artigos e material existentes no restaurante.

Um dos elementos detidos é agente da PSP e estava “a acompanhar a claque enquanto adepto”, tendo sido instaurado um processo disciplinar pelo Diretor Nacional da PSP. Há também um outro membro da claque que é funcionário numa empresa de segurança privada.

Os indivíduos pretendiam viajar da Ilha Terceira e de Ponta Delgada para Portugal Continental, de forma a escapar ao controlo das autoridades que foi feito na Ilha de São Miguel e foram apresentados esta terça-feira no Tribunal de Ponta Delgada para interrogatório e aplicação de medidas de coação.

(artigo atualizado às 22h18 com a correção dos locais de detenção e do destino inicial dos cinco indivíduos)