O eurodeputado socialista Carlos Zorrinho questionou esta terça-feira a Comissão Europeia sobre os motivos do atraso de nove meses no desenvolvimento do programa de acesso gratuito de internet de alta qualidade em espaços públicos, denominado WiFi4EU.

No documento que enviou à Comissão Europeia, ao qual a agência Lusa teve acesso, Carlos Zorrinho considera que esta iniciativa estará a ser “vítima do seu sucesso, mas sobretudo vítima de erros na preparação técnica”.

“Quando será o programa lançado, tendo em consideração que leva já nove meses de atraso e qual a ambição da primeira abertura de candidaturas em número de vales a disponibilizar? Quais as medidas tomadas para evitar a repetição de problemas associados à metodologia escolhida para o ordenamento das candidaturas e a entrega dos vales?”, pergunta o eurodeputado, antigo secretário de Estado e líder parlamentar do PS.

No mesmo documento, Carlos Zorrinho pretende ainda saber “em que ponto se encontra o desenvolvimento do processo de autentificação único e do ‘template’ universal de acesso”, fatores que caraterizou como “determinantes para atingir os objetivos da iniciativa WIFI4EU”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“O programa WIFI4EU aprovado em 2017, recorde-se, deveria ter entregado os primeiros vales em janeiro de 2018. Depois de atrasos vários, abriu as candidaturas em 15 maio de 2018, tendo tido uma enorme adesão imediata por parte de uma elevada percentagem dos municípios dos 28 Estados membros, o que conduziu a dificuldades na sua seleção e ordenamento”, refere o eurodeputado e dirigente do PS.

Na qualidade de “relator sombra” do programa Digital Europa, Carlos Zorrinho tem proposto o lançamento de uma iniciativa WiFi4EU2 2021-2027 para dar sequência ao WiFi4EU, cuja vigência termina em 2020.