Marte

Sonda Opportunity vai ser declarada morta se não acordar até meados de outubro

A sonda Opportunity continua em silêncio depois de ter hibernado por causa de uma tempestade em Marte. A NASA diz que a vai dar como perdida, se não der sinais de vida no próximo mês e meio.

JPL NASA

A NASA, a agência norte-americana de exploração espacial, vai declarar a sonda Opportunity como morta se o rover não der sinais de vida até meados de outubro. Desde 10 de junho que a sonda marciana não comunica com os engenheiros em Terra, após ter sido atingida por uma tempestade de grandes dimensões que a impediu de receber energia solar. De acordo com do Laboratório de Propulsão a Jacto, responsável pela sonda, se a Opportunity não comunicar com a Terra no próximo mês e meio “a equipa será forçada a concluir que a poeira bloqueadora do Sol e o frio marciano podem ter causado algum tipo de falha da qual o rover provavelmente não se recuperaria”.

Desde meados de junho que uma tempestade local reconhecida pela Mars Reconnaissance Orbiter, que está em órbita do planeta para vasculhar o solo marciano e procurar sinais de vida, se transformou numa tempestade de areia gigantesca que estava a dar a volta ao planeta. Pelo caminho tinha engolido a sonda Opportunity, fazendo com que hibernasse por não ter contacto suficiente com a luz solar para produzir energia e manter-se acordada. A NASA previu que a sonda “tinha sofrido uma falha de baixa energia, entrando em hibernação até o céu eventualmente ficar limpo”, mas já lá vão quase três meses sem que a Opportunity acorde do sono profundo.

A Mars Reconnaissance Orbiter já avisou os engenheiros da NASA que a tempestade continua a diminuir de intensidade: o céu vai ficar limpo em breve no Vale da Preserverança — última localização conhecida da sonda -, por isso é possível que a sonda receba energia solar suficiente em breve para voltar a comunicar com a Terra e assim ” iniciar automaticamente os procedimentos de recuperação”. “Quando o nível tau [uma medida da quantidade de partículas suspensas no céu marciano] cair abaixo de 1,5 começaremos um período de tentativa ativa de comunicação com o rover, enviando comandos através das antenas da Deep Space Network da NASA. Assumindo que recebemos mensagens do Opportunity, começaremos o processo de descobrir o seu estado de saúde e colocá-lo de volta online”, disse um dos gestores de projeto da NASA.

Se mesmo com o céu limpo a Opportunity não der novidades, então a NASA planeia dar a sonda com 15 anos como morta. Mas isso não significa que a agência espacial vá desistir completamente dela: “Neste ponto, a nossa fase ativa de chegar ao Opportunity acabará. No entanto, na improvável possibilidade de haver uma grande quantidade de poeira nos painéis solares que esteja a bloquear a energia do Sol, continuaremos com os esforços de escuta passiva por vários meses”, desvenda o Laboratório.

Ao longo desses meses, um grupo específico do Laboratório vai dedicar-se a explorar milímetro a milímetro todas as frequências vindas do espaço para entender se alguma vinda de Marte corresponde à voz da Opportunity: “Os vários meses adicionais de audição passiva são um descargo de consciência para a possibilidade de que um remoinho do Planeta Vermelho possa aparecer e literalmente limpar o pó dos painéis solares do Opportunity. Esses ‘eventos de limpeza’ foram descobertos em 2004, quando, em várias ocasiões, os níveis de potência das baterias a bordo do Spirit e do Opportunity aumentaram muito durante a noite de Marte, quando a expectativa lógica era de que continuassem a diminuir”.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt
Governo

A famiglia não se escolhe? /premium

Alberto Gonçalves

Se ainda não se restringiu o executivo aos parentes consanguíneos ou afins do dr. Costa, eventualidade que defenderia com empenho, a verdade é que se realizaram amplos progressos na área do nepotismo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)