A Dom Quixote vai publicar, em novembro, o novo livro de Jonathan Littell, Uma História Antiga. A obra — editada em março de 2018 em França — marcou o regresso do escritor ao romance, passados 12 anos da publicação de As Benevolentes, livro que o tornou mundialmente conhecido.

Originalmente intitulado Une Vieille Histoire, o último romance de Littell foi inspirado por uma novela com o mesmo nome  em Fata Morgana, uma coletânea de histórias antigas e novelas recentes publicada em 2012. Estendendo os temas tratados em “Une Vieille Histoire”, o autor que nasceu nos Estados Unidos da América e cresceu em França criou uma teia complexa de acontecimentos onde o real e o surreal se misturam.

Dividido em sete episódios, de onde o protagonista vai saindo e entrando, como se de um sonho se tratasse, a obra explora os limites do tempo e do espaço, sempre de forma provocadora e, por vezes, com uma pitada de ironia. Segundo o Télérama, no romance é possível detetar a influência de autores como Maurice Blanchot, Marquês de Sade e Samuel Beckett.

Estes são os livros que pode esperar até ao final do ano

Jonathan Littell ficou conhecido depois da publicação de As Benevolentes, em 2006, romance que se tornou um bestseller e que arrecadou dois dos mais importantes galardões literários franceses, o Grande Prémio da Academia Francesa e o Goncourt. Com mais de 900 páginas, As Benevolentes conta a história de Maximilien Aue, um ex-oficial nazi que, sem arrependimento, relata como participou em alguns dos acontecimentos mais negros da História. O romance está publicado em Portugal, também pela Dom Quixote.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Até ao final do ano, a Dom Quixote vai ainda publicar novos livros de Pepetela (Sua Excelência, de Corpo Presente), de Afonso Reis Cabral (Pão de Açúcar), ambos em setembro, de António Lobo Antunes (A Última Porta Antes da Noite) e Maria Teresa Horta (Estranhezas), em outubro, entre outros.