A Uber vai banir temporariamente clientes que tenham uma má classificação. A partir de 19 de setembro, utilizadores da Austrália e Nova Zelândia que apresentem uma avaliação de quatro em cinco ou menos estrelas podem ser impedidos de contratar serviços durante seis meses.

Segundo uma porta-voz da empresa citada pela BBC, o objetivo da empresa é incentivar os clientes a melhorar o seu comportamento. Antes da aplicação do bloqueio, os utilizadores vão receber vários avisos, informou a mesma fonte.

As classificações de clientes são calculadas a partir das opiniões deixadas pelos condutores na plataforma. A representante da Uber recusou-se a quantificar o número de utilizadores em condições de serem bloqueados, admitindo serem “algumas centenas”. Contudo, adianta que a “vasta maioria” dos clientes — que a BBC afirma serem mais de 90% — têm avaliações de pelo menos 4.5 estrelas. “Estes são uma pequena percentagem dos passageiros que persistentemente não tratam os condutores com respeito”, confirmou Susan Anderson, diretora da Uber diretora geral da Uber na Austrália e Nova Zelândia.

Esta medida já tinha sido aplicada no Brasil no início deste ano, chegando agora pela primeira vez ao mercado anglófono. O número de utilizadores da Uber na Austrália e Nova Zelândia está estimado em 2,8 milhões.