A Universidade de Coimbra atingiu, pela primeira vez, 20% de estudantes internacionais, sublinhou esta quarta-feira o reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva.

No arranque do novo ano letivo, “20% dos estudantes da Universidade de Coimbra são de origem internacional”, frisou João Gabriel Silva, citado numa nota de imprensa da Universidade de Coimbra enviada à agência Lusa.

Segundo o responsável, a Universidade de Coimbra “é a única universidade portuguesa que atingiu esse patamar, o que ocorreu este ano pela primeira vez”.

Questionada pela agência Lusa, a Universidade de Coimbra escusou-se a divulgar os números totais de estudantes internacionais a frequentar, neste momento, a instituição.

De acordo com a nota de imprensa, com o arranque do novo ano letivo, a Universidade de Coimbra acolhe mais 1.400 estudantes internacionais, entre alunos em programas de mobilidade e aqueles que se candidataram ao abrigo do concurso especial de acesso (para um curso completo de licenciatura e mestrado integrado).

Segundo João Gabriel Silva, o patamar de 20% de alunos estrangeiros “só é atingido por uma pequena fração das universidades” da Europa.

“Este é o resultado de uma estratégia muito forte que temos vindo a seguir, quer para atingirmos níveis de qualidade de padrão internacional, quer para compensarmos o grave decréscimo demográfico geral de Portugal, e da região de Coimbra em particular”, sublinhou o reitor da UC.

As sessões de acolhimento dos novos estudantes internacionais colocados ao abrigo do concurso especial de acesso decorrem no Palácio dos Melos, até sexta-feira, sendo que “novas iniciativas serão agendadas posteriormente, para receber os estudantes que não conseguiram obter o visto atempadamente”, refere a Universidade de Coimbra.

Já para os estudantes em programas de mobilidade, as sessões de boas vindas decorrem na quinta-feira e a 10 e 13 de setembro, no Departamento de Matemática.