Greve

Alemanha. Ryanair vai cancelar 150 voos devido a greve dos pilotos

A transportadora aérea Ryanair anunciou que 150 de um total de 400 voos de e para a Alemanha serão cancelados na quarta-feira devido à "desnecessária greve de pilotos".

SERGEY DOLZHENKO/EPA

A transportadora aérea Ryanair anunciou esta terça-feira que 150 de um total de 400 voos de e para a Alemanha serão cancelados na quarta-feira devido à “desnecessária greve de pilotos”, lê-se em comunicado.

A companhia aérea de baixo custo referiu que o sindicato VC convocou uma “greve surpresa (com um aviso de 24 horas) e desnecessária” na Alemanha para dia 12, acrescentando o desejo em “completar a maioria do seu horário”, pelo que “lamentavelmente se vê forçada a cancelar 150 de 400 voos de/para a Alemanha”. Os clientes afetados foram contactados esta manhã com opções alternativas.

O responsável de ‘marketing’ da Ryanair, Kenny Jacobs, citado no comunicado, condenou a decisão do VC de convocar a greve num curto espaço de tempo e quando a transportadora tinha concordado numa mediação independente, em negociar contratos legais e aumentar salários aos pilotos alemães.

O protesto alemão antecede uma greve europeia que deverá ser oficializada na quinta-feira em Bruxelas, por sindicatos italianos, portugueses, espanhóis e belgas dos trabalhadores da Ryanair. A imprensa internacional tem referido 28 de setembro como o dia para a maior greve da história da companhia, mas fontes sindicais nacionais contactadas pela agência Lusa garantem não haver ainda data oficializada para o protesto.

A Ryanair tem estado envolvida num conflito com sindicatos a nível europeu, incluindo Portugal, onde tripulantes de cabine realizaram greves no período da Páscoa e integraram um protesto europeu no final de julho.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
PS

O terrível regresso da "Europa da troika" /premium

Miguel Pinheiro

Nas eleições europeias, o PS é contra a "Europa da troika", contra a "Europa dos populistas" e contra a "Europa do Brexit". Ou seja: é uma soma de confusões, contradições e baralhações.

Governo

Cogitações sobre a remodelação /premium

Maria João Marques

Costa promoveu pessoas com pouquíssima experiência profissional fora da vida política. É dos piores indicadores para qualquer político. Viver sempre na bolha dos partidos é péssimo cartão de visita.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)