O Governo moçambicano prevê um crescimento económico de 4,7% em 2019, face a este ano, segundo a proposta de Plano Económico e Social (PES) aprovada esta terça-feira pelo Conselho de Ministros, anunciou o porta-voz daquele órgão.

“O PES 2019 assenta nos seguintes pressupostos macroeconómicos: crescimento económico de 4,7%, taxa de inflação média anual em cerca de 6,5%” e “atingir o valor de 5.160 milhões de dólares americanos [4.830 milhões de euros] em exportações de bens”, lê-se no comunicado final da reunião. No encontro foi aprovada a proposta do PES para 2019.

De acordo com o porta-voz do Conselho de Ministros, Sousa Fernando, prevê-se ainda que Moçambique mantenha as Reservas Internacionais Líquidas (RIL) com capacidade de cobrir seis meses de importações de bens não fatoriais.

Na mesma reunião foi aprovada a proposta de lei do Orçamento de Estado (OE) para 2019, no valor de 324 mil milhões de meticais (4.640 milhões de euros), que deverá ser discutida no parlamento até final do ano. O OE aprovado para 2018 teve o valor de 302.900 milhões de meticais (4.300 milhões de euros).

“No OE para 2019, a afetação de recursos públicos continuará direcionada à consolidação do processo democrático e ao cumprimento de ações estratégicas e prioritárias definidas no Plano Quinquenal do Governo 2015-2019 para os setores económicos e sociais que providenciam serviços básicos à população”, lê-se no documento.

Apesar de aprovadas pelo Conselho de Ministros, as propostas do Plano Económico e Social e do Orçamento de Estado ainda não foram divulgadas pelo executivo.