Os incêndios que deflagraram na tarde desta terça-feira “muito perto um do outro” obrigaram ao corte da A15 ao transito rodoviário e deixaram três bombeiros feridos durante o combate às chamas. Os incêndios já se encontram controlados.

Os três bombeiros sofreram ferimentos ligeiros — um queimaduras e os outros dois entorses — e já foram encaminhados para o Hospital de Santarém, indicou o comandante José Carlos Pereira, do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém.

Segundo a mesma fonte, o trânsito na A15, que esteve encerrado em ambos os sentidos entre o nó com o IC2 e a A1, já foi reaberto. A circulação continua, no entanto, condicionada dado que uma das vias está ocupada pelos meios de combate que continuam no terreno. As autoridades encerraram a autoestrada 15, por volta das 17h25, devido ao “fumo intenso” e ao facto de “as chamas terem passado a autoestrada de um lado para o outro”.

O alerta do primeiro incêndio foi dado às 16h02 na localidade de Casais Porto Oliveira. Um segundo incêndio lavra desde as 16h49 na zona de Malaqueijo, envolvendo 93 operacionais, 23 veículos e um meio aéreo no combate às chamas. No total, o combate às chamas chegou a envolver 70 bombeiros, apoiados por 72 veículos e seis meios aéreos.

Uma das principais preocupações dos operacionais no terreno era evitar que os dois incêndios se encontrem e se juntem, dado que “estão muito perto um do outro”, distando apenas cerca de 700 metros, acrescentou o comandante do CDOS. Quanto a aglomerados populacionais junto aos incêndios, José Carlos Pereira afirmou que para não tem informação de que haja populações em risco.

Às 20h50, o site da Proteção Civil indicava que o incêndio em Malaqueijo já se encontrava em fase de “conclusão”, enquanto o de Casais Porto Oliveira estava “em resolução”. A esta hora permaneciam envolvidos nos dois fogos 275 operacionais, 82 meios terrestres e um meio aéreo, a maioria no fogo de Casais Porto Oliveira.

[atualizado às 20h50]