Volkswagen

Vão matar o Carocha já em 2019. Ou não

A VW já tinha anunciado que o Beetle não ia ter sucessor. Deu agora a entender que afinal será descontinuado já em 2019. Mas o mais certo é regressar, com um formato e características diferentes.

Autor
  • Observador

Foi Frank Welsch, o responsável pela Investigação e Desenvolvimento na Volkswagen que largou a bomba, ao anunciar logo no início do ano que o actual Carocha não iria ter sucessor. Agora, passados uns meses, a marca alemã deixa escapar que a morte do popular modelo está eminente e, mais do que isso, agendada algures para o próximo ano.

O Carocha, Fusca ou Beetle foi o modelo que fez nascer a Volkswagen e, de início, era oficialmente conhecido como o Type 1. Foi construído de 1938 a 2003, na última fase apenas no México e para o mercado local. Em 1997, a Volkswagen lançou o New Beetle, destinado prioritariamente a mercados como o americano e nada adaptado ao mercado europeu, com motores grandes em capacidade e consumos, e pequenos em potência. Para cúmulo, o modelo era muito fraco em habitabilidade e a mala era quase inexistente, o que não facilitou a sua aceitação na Europa.

Foi necessário esperar 14 anos para que a Volkswagen decidisse lançar uma nova geração, agora denominada apenas Beetle, que felizmente resolveu os maiores defeitos do modelo anterior, surgindo mais atraente, mais habitável e com motores mais adaptados. Mas demasiado caro, fruto de ser fabricado em La Puebla, no México.

Mas a morte do Beetle não significa que não venha a renascer das cinzas. Não com a mesma filosofia, mas sim com a forma que sempre deverá ter assumido, uma berlina mais habitável de quatro portas, ainda assim a respeitar a linha geral do Carocha. O que só possível se deixar de recorrer à plataforma do Golf.

E é exactamente isso que vai acontecer, uma vez que o futuro Beetle vai recorrer à plataforma MEB, dos eléctricos da Volkswagen, o que lhe permite optimizar o espaço interior sem fazer crescer excessivamente o modelo. O Beetle eléctrico não foi ainda anunciado pelo fabricante alemão, mas também não foi negado e depois da marca ter decidido que o segundo modelo da nova gama eléctrica a colocar no mercado será o I.D. Buzz, sucessor do Pão de Forma, de nome oficial Type 2, não faz qualquer sentido deixar de fora o Type 1. Sobretudo porque pode utilizar a mesma plataforma, suspensões, mecânica e bateria. É pois possível que se o Beetle nunca conseguiu fazer frente ao Mini, com motor a combustão, seja finalmente capaz de se bater com o modelo inglês com a adopção das motorizações eléctricas.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)