Stormy Daniels não acreditava que o homem com quem tinha tido uma curta relação em 2006 pudesse algum dia ser presidente dos Estados Unidos. “Nunca vai acontecer. Ele nem sequer quer ser presidente”, terá dito à medida que atendia chamadas dos amigos a anunciar que Donald Trump ia mesmo concorrer à Casa Branca. À medida que ele ia avançando na campanha — e vencendo as primárias –, a atriz pornográfica sentiu que estava em perigo, até porque, anos antes, tinha sido ameaçada para não revelar a história. O episódio é contado pela própria no livro “Full Disclosure” (“Revelação total” numa tradução livre em português), que ainda não foi lançado mas ao qual o The Guardian teve acesso.

Daniels relata o momento em que conheceu Trump num torneio de golfe para celebridades em Lake Tahoe, na Califórnia. O presidente norte-americano tê-la-á convidado, através do guarda-costar, para um jantar na sua penthouse. Revela também detalhes sobre o pénis do presidente norte-americano — que considera “mais pequeno do que o normal, mas não assustadoramente pequeno” — e a repugnância que sentia por ter deixado aquela relação evoluir.

A atriz porno que denunciou Trump vai lançar livro de memórias

A atriz conta que foi atendendo as chamadas de Trump na esperança de ser selecionada para o reallity show “O Aprendiz”, apresentado e produzido pelo agora presidente. No livro, Stormy Daniels avança mesmo que esse assunto foi falado e que Trump terá sugerido fazer batota para ela ir mais longe no programa, que premiava o vencedor com uma posição numa das suas empresas.

“Vamos encontrar maneira de saberes os desafios em primeira mão. E podemos conceber uma estratégia”, terá dito Trump. “Ele ia pôr-me a fazer batota e isso foi 100 por cento ideia dele”, acrescenta a atriz pornográfica, que não chegou a integrar o programa televisivo.

Donald Trump sempre negou o caso extra-conjugal, apesar de, segundo Daniels, o advogado do presidente norte-americano, Michael Cohen, ter desembolsado 130 mil dólares (111 mil euros), na noite antes das eleições, para a atriz pornográfica se manter em silêncio.

Trump falou pela primeira vez do caso Stormy Daniels: “Pagamento? Não sei. Têm que perguntar ao meu advogado”

No livro, Stormy Daniels refere-se a Trump sempre pelo lado pessoal, descrevendo-o como alguém tonto e inseguro, e centra-se na decisão que tomou de tornar público o caso, depois de anos de silêncio — nomeadamente em relação ao seu então marido. Voltou, ainda, a revelar que, em 2011, ela e a filha foram ameaçadas por um homem num parque de estacionamento, que viria da parte de Trump.

Apesar de a atriz não abordar questões políticas, relata também um episódio que terá acontecido enquanto estava num quarto de hotel com Trump. O agora presidente terá recebido uma chamada de Hillary Clinton (que, na altura, corria contra Barack Obama nas primárias democráticas). “Ele teve uma conversa sobre a corrida, repetidamente mencionado a expressão ‘o nosso plano’“, conta Stormy Daniels.

“Full Disclosure” é autobiográfico, por isso Stormy Daniels conta como era a sua vida antes de ser… Stormy Daniels. Nasceu com o nome de Stephanie Clifford e, segundo relata, teve uma infância pobre, na qual foi negligenciada e abusada sexualmente — inclusive por um homem de meia idade quando tinha apenas nove anos.

Stormy Daniels avisa Trump de que “uma tempestade vem a caminho” em sketch do Saturday Night Live