Táxis

Taxistas mantêm protesto e querem intervenção de António Costa

Os taxistas em protesto pelo quarto dia consecutivo vão manter a paralisação depois de uma reunião com o chefe da Casa Civil do Presidente da República e pedem rápida intervenção do primeiro-ministro.

Os taxistas estão em manifestação desde quarta-feira

Manuel Fernando Araújo/LUSA

Os taxistas reunidos em protesto pelo quarto dia consecutivo vão manter a paralisação — depois de uma reunião este sábado com o chefe da Casa Civil do Presidente da República — e querem a rápida intervenção do primeiro-ministro.

Depois de ter sido recebida em Belém, a delegação de representantes dos taxistas, encabeçada pelos presidentes da ANTRAL e da Federação Nacional do Táxi, Florêncio de Almeida e Carlos Ramos, respetivamente, entregou uma carta no gabinete do primeiro-ministro no Terreiro do Paço, em Lisboa, a pedir uma intervenção com urgência para resolver as suas reivindicações.

Os líderes das associações comunicaram depois aos seus associados concentrados nos Restauradores, em Lisboa, o resultado do encontro com o chefe da Casa Civil do Presidente da República e a continuação do protesto “até que haja uma solução”.

À agência Lusa, Carlos Ramos explicou que é necessária uma intervenção urgente do primeiro-ministro, António Costa, e afirmou não quererem a participação nem do ministro nem do secretário de Estado do Ambiente, porque estes dois governantes “são o problema e não a solução”.

As associações de taxistas que este sábado foram recebidas no Palácio de Belém não fizeram declarações no final, remetendo-as para um momento posterior, o que aconteceu depois na Praça dos Restauradores.

A reunião com o chefe da Casa Civil do Presidente da República durou cerca de 50 minutos e no final os taxistas, que chegaram a Belém em táxis escoltados pela polícia, disseram aos jornalistas que qualquer declaração só após comunicarem aos restantes taxistas o resultado do encontro.

Os taxistas estão em protesto desde quarta-feira, com concentrações em Lisboa, Porto e Faro, contra a entrada em vigor, a um de novembro, da lei que regula as plataformas eletrónicas de transporte em veículos descaracterizados que operam em Portugal que nesta momento são a Uber, Taxify, Cabify e Chauffeur Privé.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Inovação

“Táxis uber alles“

Tiago Silvério Marques

Porque é que existe esta migração para serviços como a Uber? Na minha modesta opinião de cliente a grande diferença está na relação de confiança recíproca, que mitiga as surpresas.

Caixa Geral de Depósitos

Caixa para que te quero

Inês Domingos

Centeno quis a toda a força financiar a Caixa para lá do que seria aparentemente preciso, mas disse no Parlamento que não tem interesse no resultado da auditoria que revelou os desmandos socialistas. 

África do sul

África do Sul – Que Futuro?

Jaime Nogueira Pinto

Em vésperas de eleições, a República da África do Sul vive dias instáveis, entre a democracia e a cleptocracia. E radicalização de um ANC em quebra eleitoral pode por em causa os equilíbrios do regime

Governo

A famiglia não se escolhe? /premium

Alberto Gonçalves
364

Se ainda não se restringiu o executivo aos parentes consanguíneos ou afins do dr. Costa, eventualidade que defenderia com empenho, a verdade é que se realizaram amplos progressos na área do nepotismo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)