Peugeot

Peugeot lança híbridos plug-in com até 300 cv

De uma assentada, a Peugeot resolveu dois problemas. Satisfaz tanto os clientes que queriam modelos 4x4, como os que desejam versões com uma pequena autonomia eléctrica, para circular em cidade.

Autor
  • Observador

Há muito esperados, eis que finalmente foram apresentados os Peugeot 508 e 3008 híbridos, a gama que vai permitir electrificar modelos actuais, com motor a gasolina, enquanto não chegam os 100% eléctricos alimentados a bateria.

Essencialmente, a marca francesa propõe dois tipos de sistemas híbridos, um primeiro mais simples e que mantém a tracção apenas às rodas da frente. Denominado Hybrid, a sua tecnologia recorre ao conhecido motor 1.6 PureTech a gasolina, uma unidade sobrealimentada que nesta versão fornece 180 cv, mas que recebe ajuda de um motor eléctrico de 109 cv, integrado dentro da própria caixa de velocidades, com o modelo a dispor assim de um total de 225 cv.

O motor eléctrico é alimentado por uma bateria de 11,8 kWh, o que garante uma autonomia de apenas 40 km, podendo ser recarregado em sistema AC, de corrente alterna, nas tomadas lá de casa (a 2,2 kW a 10 amperes ou 3,6 kW a 16A) ou através de uma wallbox a 7,2 kW e 32A. Esta solução vai estar disponível no Peugeot 3008 Hybrid, bem como no 508 Hybrid, tanto com a carroçaria de três volumes, como na carrinha.

Mas a Peugeot propõe uma solução ainda mais desportiva e com a tal tracção integral que estava a faltar, na opinião de alguns clientes da marca. Denominada GT Hybrid4, monta o mesmo motor a gasolina, o 1.6 PureTech a gasolina, mas desta vez um pouco mais puxado, com 200 cv. À frente, integrado na caixa continua um motor eléctrico de 109 cv, sendo que a novidade surge na traseira, onde está uma segunda unidade eléctrica de igual potência. E é esta que assegura a tracção 4×4 sempre que é necessário ou sempre que as da frente perdem aderência.

Com um total de 300 cv, o GT Hybrid4 alimenta os motores com uma bateria ligeiramente maior, com 13,2 kWh, o que lhe permite percorrer 50 km em modo eléctrico (sempre segundo medições WLTP), estando limitado a 135 km/h de velocidade máxima. Mas quando o motor de combustão se associa ao eléctrico, então o GT Hybrid4 é capaz de atingir 100 km/h em 6,5 segundos e ainda possui tracção para o ajudar a lidar com pisos mais escorregadios, de neve a lama. Mais uma vez disponível no 3008 e ambos os 508.

Apesar da divulgação ter ocorrido agora, por parte da marca francesa, vai ser necessário esperar pelo segundo trimestre de 2019 para se poder adquirir um destes exemplares, tanto na versão Hybrid, como na GT Hybrid4. E se o regresso desta solução se saúda, relativamente próxima da que a Peugeot já possuía no anterior 508 RHX Hybrid4 (e a Citroën no DS5 Hybrid4), não deixa de ser uma pena que o fabricante não tenha avançado com o 3008 Hybrid tal como a Peugeot o descreveu em 2016, quando apresentou a mais recente geração do modelo. Na altura, os responsáveis da marca afirmaram estar a preparar uma versão híbrida “mas não igual às outras da concorrência”, antecipando que estariam “a apontar para uma autonomia em modo eléctrico de 140 a 150 km”. Afinal, ficaram a anos-luz desse objectivo, que colocaria a marca francesa numa posição de grande vantagem sobre os concorrentes.

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)