Rolls-Royce

Veja este ciclista aos saltos em cima de um Rolls

Imagine-se dono de um luxuoso Rolls-Royce Phantom, estacionado em frente a uma loja da Louis Vuitton. De repente, um ciclista decide subir para o capot e desatar aos saltos. Não é bonito (e sai caro).

A situação não é nova mas, verdade seja dita, não se percebe bem se este caso foi apenas um atentado contra a propriedade alheia ou se mais um exercício promocional, apesar de não ser evidente a finalidade.

O vídeo começa com um Rolls Phantom estacionado em frente a uma das lojas da Louis Vuitton, quando se aproxima pelo passeio um ciclista aos comandos de uma BTT. Acto contínuo, o ciclista salta com a bicicleta para cima do capot do motor do Phantom e, depois de mais um saltinho em cima da dispendiosa peça, do não menos dispendioso veículo, regressa ao asfalto e afasta-se rapidamente. Deixando ao dono o Rolls o custo, necessariamente elevado, da reparação.

Não é ainda do conhecimento geral se este comportamento do ciclista é um atentado ao veículo alheio, ou se é mais uma habilidade publicitária, como já aconteceu no passado, quando um skater partiu o pára-brisas de um McLaren 12C e depois, aparentemente, fugiu. Ou se, pelo contrário, é apenas mais um louco com pouco respeito pelos outros, como foi o caso do homem, de mochila às costas, que resolveu espezinhar um Lamborghini.

Independentemente do que as autoridades venham a apurar, tanto mais que o rosto do ciclista é bem visível na foto, é no mínimo estranha a presença do “operador de câmara” que segura o telemóvel, bem como o enquadramento por que optou, como se adivinhasse o que iria acontecer.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
CDS-PP

O governo merece uma censura /premium

João Marques de Almeida

Se o Presidente, o PM e os partidos parlamentares fossem responsáveis e se preocupassem com o estado do país, as eleições legislativas seriam no mesmo dia das eleições europeias, no fim de Maio. 

Arrendamento

A coisa /premium

Helena Matos

Programas para proprietários que antes de regressarem à aldeia entregam ao Estado as suas casas para arrendar. Torres com 300 apartamentos. O arrendamento tornou-se na terra da intervenção socialista

Médicos

Senhor Dr., quanto tempo temos de consulta?

Pedro Afonso

Um dos aspetos essenciais na relação médico-doente é a empatia. Para se ser empático é preciso saber escutar. Ora este é um hábito que se tem vindo a perder na nossa sociedade, e nas consultas médicas

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)