Pelo menos duas pessoas morreram e 120 ficaram feridas nas últimas horas na sequência da passagem do tufão Trami pelo Japão, noticiou esta segunda-feira a agência local Kyodo. O tufão, que regista rajadas de 216 quilómetros por hora chegou no domingo à ilha principal de Honshu e deverá ter um forte impacto no arquipélago até esta segunda-feira.

De acordo com a agência local Kyodo, um motorista de camião foi morto na cidade de Tottori, no oeste do país, por um deslizamento de terra e um outro homem morreu após se ter afogado no rio Yamanashi, a oeste de Tóquio.

O tufão Trami, 24.º tufão do ano na Ásia, forçou o cancelamento de mais de mil voos em todo o país e ainda deverão ser cancelados mais 230, segundo a rede pública de televisão NHK. A circulação de comboios de alta velocidade foi suspensa no oeste do país e o aeroporto de Kansai, perto de Osaka, foi encerrado.

O Japão foi atingido por vários tufões este ano, incluindo o Jebi, o mais poderoso a atingir terra em 25 anos, e o Prapiroon, que provocou chuvas torrenciais que, em julho, fizeram mais de 220 mortos no oeste e sul daquele país asiático.