O Exército da Lituânia confirmou esta terça-feira a ocorrência de um incêndio num ferry que transportava 335 passageiros, no Mar Báltico, segundo avançou a agência Reuters. Contudo, a empresa dinamarquesa DFDS, operadora responsável pela embarcação, apressou-se a negar à mesma agência que tenha havido um incêndio: “Houve uma vibração e houve fumo, mas não houve nenhum fogo”, explicou um porta-voz.

Em causa terá estado um problema num dos motores, cujo fumo fez disparar o sistema de deteção de incêndio do navio. A DFDS garante que não há feridos a registar e que “a situação está sob controlo”.

Certo é que os passageiros e a tripulação ficaram presos no meio do Báltico. O ferry necessitará agora de ser rebocado para a cidade de Klaipeda, na Lituânia, que era o seu destino final. A embarcação, que partiu da cidade alemã de Kiel, enviou um pedido de ajuda por volta das 10h45 da manhã. O Exército lituano enviou um helicóptero para o local.