Imagine que existia uma solução que permitia reproduzir o som, dirigindo-o directamente ao ouvido do “interessado”. Agora deixe de imaginar, porque essa solução já existe. Trata-se de uma tecnologia da empresa israelita Noveto, com a qual a Seat acaba de firmar um acordo, com vista a revolucionar a experiência sonora a bordo de um automóvel.

No âmbito do compromisso agora assinado, as duas empresas vão dar início a testes de um protótipo “que poderá mudar por completo a experiência de um passageiro no interior do automóvel”. De acordo com o construtor de Martorell, o objectivo que preside a esta experiência prende-se com a possibilidade de “direccionar o som directamente ao ouvido do passageiro escolhido”. Qual é o interesse disto? No imediato, já seria bom, porque permitiria que os pais pudessem viajar a ouvir a sua música preferida, enquanto os pequenos se entretiam lá atrás a ver (e a ouvir) um filme – tudo isto, sem misturas de sons. A mais longo prazo, numa realidade em que a mobilidade partilhada faça parte do quotidiano, uma solução destas seria o ideal.

A aplicação desta nova tecnologia permitir-nos-á abrir um mundo de possibilidades para os veículos particulares e, especialmente, para o automóvel partilhado. Poder repartir o veículo e manter a privacidade é, sem dúvida, um desafio que parece cada vez mais próximo, com soluções como a proposta pela Noveto e que esperamos poder integrar nos nossos veículos”, destaca Fabian Simmer, digital officer da Seat.

A tecnologia ‘Sowlo’ da Noveto combina sensores 3D com pequenas colunas de som que dirigem o som aos ouvidos de uma determinada pessoa no automóvel, sem que os outros ocupantes consigam ouvir o que está a ser emitido, explica a Seat, assegurando que “o sistema é capaz de detectar e de seguir com precisão o movimento, de forma a seguir com exactidão o receptor do som”.