Sondagens

Sondagem. PS perde intenções de voto, Bloco de Esquerda recupera

232

As intenções de voto no PS caíram um ponto percentual, estando nos 38,9%. Já o partido de Catarina Martins registou um aumento de 1,3 pontos percentuais, face à descida registada em setembro.

MÁRIO CRUZ/LUSA

As intenções de voto para ano Partido Socialista (PS) sofreram uma queda ao mesmo tempo que o Bloco de Esquerda (BE) recupera, de acordo com uma sondagem da Aximage para o Jornal de Negócios e para o Correio da Manhã.

As intenções de voto no PS caíram um ponto percentual, estando nos 38,9%. Em plena discussão para o orçamento do Estado, é o partido que regista a maior queda das intenções de voto para as próximas eleições legislativas. Nas últimas sondagens, entre julho de setembro, o partido de António Costa tinha registado um aumento de 0,9%, passando de 39% para 39,9%. Ainda assim, os valores são superiores aos resultados alcançados nas legislativas 2015: 32,31% dos votos.

Já o partido de Catarina Martins registou um aumento de 1,3 pontos percentuais, face à descida registada entre julho e setembro — de 9,5% para 7,8%. Depois de um verão marcado pelo caso Robles, o Bloco de Esquerda têm agora 9,1% de intenções de voto dos portugueses. O BE

Quer o PSD, quer o CDS estão estabilizados nos 24% e 9,2% respetivamente. Naquele que foi o primeiro verão sob a liderança de ex-autarca do Porto, Rui Rio, o PSD tinha sofrido a maior quebra na intenção de voto (3,1%), caindo de 27,2% para 24,1%. Em sentido inverso, o CDS tinha registado a maior aumento da intenção de voto (1,8%), passando de 7,4% em julho para 9,2% em setembro.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Partidos e Movimentos

Seja bem-vinda, "Iniciativa Liberal"

Mário Pinto

Saudamos o Manifesto da Iniciativa Liberal, mesmo não partilhando muitas das suas propostas. Saudamos em especial a defesa do princípio da subsidiariedade, base para a "democratização da democracia".

Venezuela

Um objeto imóvel encontra uma força imparável

António Pinto de Mesquita

Num dos restaurantes mais trendy de Madrid ouve-se o ranger de um Ferrari que para à porta. Dele sai um rapaz novo, vestido com a última moda. Pergunta-se quem é. “É filho de um general venezuelano”.

Enfermeiros

Elogio da Enfermagem

Luís Coelho
323

Muitos pensam que um enfermeiro não passa de um "pseudo-médico" frustrado. Tomara que as "frustrações" fossem assim, deste modo de dar o corpo ao manifesto para que o corpo do "outro" possa prevalecer

Poupança

O capital liberta

André Abrantes Amaral

É do ataque constante ao capital que advêm as empresas descapitalizadas, as famílias endividadas e um Estado sujeito a três resgates internacionais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)