Entretenimento

The Good Doctor: Vai estrear a segunda temporada da série que está a revelar números incríveis

A primeira temporada da série sobre Shaun Murphy, um cirurgião com “síndrome do sábio”, foi um sucesso. Não pode perder a segunda temporada, com estreia marcada para 9 de Outubro, às 22h30 no AXN.

Jeff Weddell/ABC/Courtesy of Sony Pictures Television

Séries bem sucedidas sobre hospitais envolvem, historicamente, cirurgiões que são tão prodigiosos com o bisturi na mão como invulgarmente desastrados no trato pessoal: Peter Benton, em ER – Serviço de Urgência ou Gregory House, de House M.D, são dois ótimos exemplos. Talvez esse facto ajude a explicar o enorme sucesso de The Good Doctor, série que gira à volta do talento sobrenatural — e personalidade especial — do jovem cirurgião Shaun Murphy, interpretado pelo britânico Freddie Highmore.

Essa personalidade especial é fruto do seu autismo e, também, do facto de sofrer do síndrome de Savant (ou “do sábio”), o que se revela, para ele, uma verdadeira faca de dois gumes: ao mesmo tempo que lhe dá memória fotográfica e uma capacidade de diagnóstico extraordinária, dificulta-lhe muito a relação com aqueles que o rodeiam.

Já a relação com os espectadores foi bem mais fácil ao longo da primeira temporada, como o prova o enorme êxito de audiência que foi nos Estados Unidos, onde chegou, a determinada altura, a ultrapassar A Teoria do Big Bang como série mais vista em horário nobre.
Para antecipar a estreia da segunda temporada, dia 9 de outubro, às 22h30, no AXN, aqui ficam alguns números e factos importantes sobre a série.

15,61 milhões de espectadores

Foi este o número médio de espectadores que, nos Estados Unidos, assistiu aos 18 episódios da primeira temporada de The Good Doctor. Os números são especialmente impressionantes para uma série que se estreou no ano passado e que, por isso, não tinha qualquer tipo de audiência consolidada.

Foi o maior êxito de uma primeira temporada emitida pela estação ABC em 13 anos, desde que se estrearam, no mesmo ano, Perdidos e Donas de Casa Desesperadas, duas das séries mais premiadas e elogiadas pela crítica na década passada. Ou seja, é ótimo sinal para o potencial de The Good Doctor.

8 nomeações

Em apenas uma temporada de exibição, The Good Doctor foi já nomeado para oito prémios, tendo arrecadado quatro deles. A nomeação mais importante terá sido a de Freddie Highmore, que encarna o protagonista Shaun Murphy, para melhor ator em série dramática na mais recente edição dos Globos de Ouro. Perdeu para Sterling K. Brown (Randall Pearson de This Is Us), mas foi um importante reconhecimento de uma interpretação muito elogiada pela crítica.

5 curiosidades

  • The Good Doctor é uma adaptação de uma série original sul-coreana com o mesmo nome.
  • Foi Daniel Dae Kim, ator americano de origem coreana, que comprou os direitos da série original. O Jin de Perdidos é um dos produtores da série.
  • Quem adaptou a série para a realidade americana foi David Shore, o criador de outra série hospitalar muitíssimo conceituada, House M.D.
  • Boa parte do elenco é composta por atores britânicos, a começar por Freddie Highmore, que interpreta o protagonista Shaun Murphy.
  • A série passa-se em San Jose, na Califórnia (onde fica o hospital St. Bonaventure) mas, na realidade, é filmada em Vancouver, no Canadá.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Conteúdo produzido pelo Observador Lab. Para saber mais, clique aqui.
Partilhe
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: obslab@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)