Estados Unidos da América

Em Brooklyn, Nova Iorque, há bustos de Donald Trump espalhados pelas ruas para os cães urinarem

580

A ideia veio de Phil Gable, um publicitário que considera a mensagem como uma forma pessoal de expressar "o desagrado por Donald Trump, tanto como presidente como pessoa".

Phil Gable quis retratar Trump com um ar mais jovem e pulverizou as estátuas com auxiliares de treino para cães, para tornar as obras atrativas para os cães urinarem.

doosekees/instagram

Se é verdade que Donald Trump gosta de atenção e tem já várias estátuas como forma de homenagem, em Brooklyn, Nova Iorque, há um novo busto do presidente dos Estados Unidos que tem uma função diferente de todas as outras obras.

Colocados esta semana na relva dos passeios do distrito norte-americano estão vários bustos com a cara de Donald Trump, juntamente com uma placa amarela onde se lê a mensagem “Urinem em mim”. O pedido é dirigido…aos cães. 

A ideia veio de Phil Gable, um publicitário que considera a mensagem como uma forma pessoal de expressar “o desagrado por Donald Trump, tanto como presidente, como pessoa”.  Embora seja para os cães urinarem, Phil Gable explicou ao Daily Mail que há também uma razão mais profunda e de utilidade pública: “Entendo que as pessoas fiquem com raiva quando os cães fazem xixi nas flores, mas precisam também de locais positivos para urinar”, sublinhou.

Phil Gable optou por retratar Donald Trump com um ar mais jovem e pulverizou as estátuas com aromas auxiliares de treino para cães, de forma a tornar as pequenas obras mais atrativas para os cães urinarem. “É uma maneira nova e engraçada de expressar o desgosto que muitos de nós sentimos”, explicou Phil Gale, indicando que a reação, até agora, “tem sido ótima. Provavelmente uma das maiores reações que alguém já teve sobre qualquer coisa”. O publicitário revelou ainda que já está a preparar novas estátuas.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Moçambique

A extradição de Chang e o futuro da Frelimo

Manuel Matola

Apesar da complexidade do caso e da gravidade das acusações contra Manuel Chang, uma eventual extradição para Moçambique garantiria de que o processo-crime que corre em Maputo teria uma morte natural.

África do sul

África do Sul – Que Futuro?

Jaime Nogueira Pinto

Em vésperas de eleições, a República da África do Sul vive dias instáveis, entre a democracia e a cleptocracia. E radicalização de um ANC em quebra eleitoral pode por em causa os equilíbrios do regime

Governo

A famiglia não se escolhe? /premium

Alberto Gonçalves
364

Se ainda não se restringiu o executivo aos parentes consanguíneos ou afins do dr. Costa, eventualidade que defenderia com empenho, a verdade é que se realizaram amplos progressos na área do nepotismo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)