Segurança

Estudo conclui que condutores de BMW são os piores

6.793

Há quem guie e há quem conduza. E há também quem queira comparar uns e outros. Foi o que fez o site GoCompare, tendo chegado a uma conclusão pouco abonatória para quem assume o volante de um BMW.

Autor
  • Observador

Quem nunca se deparou com uma situação estranha no trânsito, algures definível entre o ridículo, o absurdo ou o cúmulo da falta de jeito? Grande parte de nós já terá testemunhado um episódio do género e formado uma opinião própria a respeito do condutor em causa. Ora, o que fez o site GoCompare foi ouvir pessoas – 2.000, em concreto – e partir da experiência dessa amostra para elaborar o perfil dos piores condutores.

O universo de entrevistados cinge-se ao Reino Unido, tendo a pesquisa concluído que, para 24% dos inquiridos, os maiores problemas na estrada são causados pelos condutores de BMW. Na Irlanda do Norte o comportamento destes condutores será ainda mais preocupante, com 35% dos inquiridos a apontar-lhes o dedo.

Na lista, o segundo lugar da tabela dos piores condutores é ocupado por aqueles que, no dia-a-dia, se deslocam de Ford Transit, com o terceiro posto a ser atribuído aos taxistas.

Não deixa de ser curioso que, para a elaboração deste ranking, os proprietários de BMW entrevistados tenham respondido (32,8%) que consideram que os piores condutores são os que assumem o volante de furgões. Sucede que, de acordo com o GoCompare, em cada 100 mil milhas percorridas, as vans vêem-se envolvidas 3,8 vezes menos em acidentes com feridos do que os ligeiros de passageiros.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
África do sul

África do Sul – Que Futuro?

Jaime Nogueira Pinto

Em vésperas de eleições, a República da África do Sul vive dias instáveis, entre a democracia e a cleptocracia. E radicalização de um ANC em quebra eleitoral pode por em causa os equilíbrios do regime

Governo

A famiglia não se escolhe? /premium

Alberto Gonçalves
364

Se ainda não se restringiu o executivo aos parentes consanguíneos ou afins do dr. Costa, eventualidade que defenderia com empenho, a verdade é que se realizaram amplos progressos na área do nepotismo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)