CDS-PP

Eurodeputado Nuno Melo diz que distribuição dos fundos europeus é assimétrica

100

Cabeça-de-lista do CDS-PP às europeias de 2019, Nuno Melo, disse que distribuição dos próximos fundos europeus vai ser "assimétrica", não aceitando que Portugal perca 7% do financiamento.

ARMÉNIO BELO/LUSA

O eurodeputado e cabeça-de-lista do CDS-PP às eleições europeias de 2019, Nuno Melo, disse na quinta-feira que a distribuição dos próximos fundos europeus vai ser “assimétrica”, não aceitando que Portugal perca 7% do financiamento.

“Portugal vai perder 7% dos fundos de coesão, enquanto há outros países que vão ganhar e outros que vão perder, o que não é aceitável, quando se discute impostos europeus que se pede que sejam pagos por todos por igual e que se prejudique aqueles que, estando mais atrasados, fossem mais beneficiados nessa distribuição”, advogou o Nuno Melo.

“A distribuição dos fundos de coesão, que poderiam aproximar os mais pobres dos mais ricos, é assimétrica”, enfatizou o eurodeputado, numa intervenção na escola de quadros da Juventude Popular (JP), que decorre até domingo em Peniche, no distrito de Leiria.

O eurodeputado comparou Portugal com o Luxemburgo, que “tem um rendimento ‘per capita’ de 256% da média da União Europeia e não perde um cêntimo”, com a Dinamarca, que “tem um rendimento de 125% da média da União Europeia e vai ter um aumento de 2%”, ou com a Bulgária e a Roménia, que “são equivalentes a Portugal do ponto de vista da criação de riqueza e vão ter mais 8%.

O também vice-presidente do partido recordou que, para os critérios de distribuição, têm sido apontados a abertura a receber migrantes e o combate às alterações climáticas.

“Não só manifestámos receber migrantes, como temos problemas de alterações climáticas, como estamos atrasados do ponto de vista estrutural, tivemos os incêndios de 2017, estivemos até 2014 intervencionados pela ‘troika’, mas perdemos 8%”, concluiu.

O eurodeputado considerou que “o controlo de fronteiras tem de acontecer” na Europa, baseando-se em dados que apontam para que uma parte significativa dos migrantes que pede para entrar na Europa “tem antecedentes criminais”

A pouco mais de sete meses das eleições de 2019 para o Parlamento Europeu, os temas europeus dominam esta iniciativa conjunta da JP e do gabinete de estudos do CDS.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
CDS-PP

O governo merece uma censura /premium

João Marques de Almeida
301

Se o Presidente, o PM e os partidos parlamentares fossem responsáveis e se preocupassem com o estado do país, as eleições legislativas seriam no mesmo dia das eleições europeias, no fim de Maio. 

Governo

A famiglia não se escolhe? /premium

Alberto Gonçalves
364

Se ainda não se restringiu o executivo aos parentes consanguíneos ou afins do dr. Costa, eventualidade que defenderia com empenho, a verdade é que se realizaram amplos progressos na área do nepotismo

África do sul

África do Sul – Que Futuro?

Jaime Nogueira Pinto

Em vésperas de eleições, a República da África do Sul vive dias instáveis, entre a democracia e a cleptocracia. E radicalização de um ANC em quebra eleitoral pode por em causa os equilíbrios do regime

Governo

A famiglia não se escolhe? /premium

Alberto Gonçalves
364

Se ainda não se restringiu o executivo aos parentes consanguíneos ou afins do dr. Costa, eventualidade que defenderia com empenho, a verdade é que se realizaram amplos progressos na área do nepotismo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)