Desporto

Usain Bolt foi titular e bisou no primeiro jogo oficial enquanto jogador de futebol

Usain Bolt foi titular no primeiro jogo oficial pelos Central Coast Mariners e marcou dois golos. "Acho que cometi alguns erros, mas estou orgulhoso de mim mesmo", disse o atleta jamaicano.

Usain Bolt retirou-se do atletismo depois dos Mundiais de 2017

AFP/Getty Images

Autor
  • Mariana Fernandes

Usain Bolt continua a sua aventura por terras australianas com o objetivo de cumprir o sonho de se tornar jogador de futebol profissional. E, até agora, as coisas até parecem estar a correr-lhe de feição. Depois de se ter estreado ao serviço dos Central Coast Mariners num particular há cerca de um mês, o atleta jamaicano bisou na vitória por 4-0 frente aos Macarthur South West United, a primeira partida oficial onde participou.

O jamaicano de 32 anos, que foi titular pela primeira vez depois de só ter jogado 20 minutos na estreia, marcou duas vezes em menos de 15 minutos já na segunda parte do jogo. Novamente com a camisola número 95 – uma referência ao recorde mundial nos 100 metros que estabeleceu -, Usain Bolt marcou o primeiro golo depois de uma jogada individual onde teve a técnica necessária para afastar um defesa adversário e finalizar com um remate de pé esquerdo. Já no segundo, o atleta aproveitou uma falta de comunicação entre o guarda-redes e o central dos Macarthur South West United e rematou para uma baliza deserta.

Acho que cometi alguns erros mas estou feliz pela oportunidade e estou orgulhoso de mim mesmo. Marcar no primeiro jogo oficial é um grande feito. Foi um bom sentimento”, afirmou Bolt em declarações à Fox Sports, já depois do final da partida. O jamaicano foi substituído aos 75 minutos sob uma ovação de pé por parte dos adeptos e muitas vaias ao treinador, já que queriam que o oito vezes campeão olímpico permanecesse em campo.

De acordo com o The Guardian, Usain Bolt mostrou que melhorou desde o primeiro jogo, há cerca de um mês, mas há ainda muito trabalho a fazer até o atleta jamaicano conseguir assinar um verdadeiro contrato com a equipa australiana. Bolt jogou na frente de ataque mas teve dificuldades a entrar na dinâmica da equipa na primeira parte, melhorando depois nos segundos 45 minutos. “Acho que melhorei em todas as áreas. Acho que o meu drible está um bocadinho melhor mas a minha visão tem de melhorar mais. Acho que a minha corrida com bola foi mesmo o que melhorou mais”, afirmou o atleta.

De recordar que Bolt, que se retirou do atletismo depois dos Mundiais de 2017, treinou durante algum tempo com uma equipa da Noruega até se juntar aos Central Coast Mariners em agosto para um “período de treino indefinido”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições no Brasil

O solipsismo colectivo /premium

Paulo Tunhas

Os missionários de esquerda vivem isolados do mundo numa bolha que generosamente lhes permite uma espécie de solipsismo colectivo. Só eles, como um todo, existem, só eles são dotados de alma.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)