O Ministério da Cultura e Turismo de Moçambique estima em 190 milhões de euros o valor necessário para transformar a baixa de Maputo em polo turístico e potenciar a capital do país em referência para a atracagem de cruzeiros.

A diretora-nacional do Turismo de Moçambique, Fátima Romero, citada esta segunda-feira pelo diário O País, afirmou que o valor será mobilizado através de parcerias entre o Estado e o setor privado e destina-se à construção e reabilitação de infraestruturas importantes para a maximização do potencial turístico de Maputo.

“Foi criado um grupo de trabalho que integra o setor privado e todos os intervenientes para o desenvolvimento do turismo na baixa da cidade de Maputo”, declarou Fátima Ribeiro.

Neste momento, prosseguiu, já decorrem atividades de modernização de infraestruturas.

O vereador das atividades económicas do município de Maputo, João Matsombe, disse que o governo da capital já disponibilizou um milhão de dólares (864 mil euros) como sinal do compromisso com a capitalização de Maputo como ponto de referência turística.

“Grande parte do montante será assegurado pelo setor privado”, declarou João Matsombe.