Lembra-se do Seat Arosa? Foi fabricado em Wolfsburg, entre o final de 1996 e até 1998, sendo um dos quatro modelos não Volkswagen que foram aí produzidos. Vinte anos depois, há novo Seat a sair da linha alemã: o Tarraco.

O maior dos SUV do construtor de Martorell – com genes espanhóis, pois foi desenhado e desenvolvido em Barcelona – tira partido da plataforma MQB e explora as sinergias que permitem baixar os custos de produção. O Tarraco vai ser construído lado a lado com o Touran e o Tiguan, naquela que é a quinta vez que a principal fábrica da Volkswagen produz um modelo para outra marca do grupo.

Dispor de uma rede de produção competente e líder a nível mundial em todo o Grupo VW é um dos pontos mais importantes para melhorar a eficiência. O Seat Tarraco é um exemplo de como mais fábricas na rede de produção do grupo produzirão no futuro veículos para várias marcas do grupo em simultâneo”, afirma o responsável mundial da Produção e Logística da Volkswagen, Andreas Tostmann.

A produção multimarca é claramente o caminho que o conglomerado alemão pretende seguir. Tanto que o fabrico do Tarraco em Wolfsburg faz parte do “Pacto para o Futuro” acordado pela Volkswagen e o seu Conselho de Empresas, logo no final de 2016. Esta calendarização a longo prazo pretende “melhorar a viabilidade económica da marca Volkswagen”, lê-se na nota enviada à imprensa.