Dezenas de milhares de pessoas manifestaram-se este sábado em Taiwan para exigir um referendo sobre a independência em relação à China, segundo relatam as agências de notícias internacionais.

Segundo os organizadores, as manifestações reuniram cerca de 100 mil pessoas, embora as autoridades ainda não tenham divulgado as suas estimativas.

Houve duas manifestações simultâneas, uma em Taipe organizada por independentistas e outra organizada pelo Partido Democrático Progressista no poder, em Koahsiung, no sul.

Milhares de manifestantes reuniram-se junto à sede do Partido Democrático Progressista, agitando bandeiras e cartazes, pedindo um “referendo de independência” e cantando slogans como “Queremos um referendo” e “Não à anexação”.

Segundo a imprensa local, este é o primeiro evento desta dimensão a pedir um referendo sobre uma declaração oficial de independência desde que Taiwan se tornou uma democracia há mais de 20 anos.

Pequim considera Taiwan como parte do seu território, enquanto Taiwan se considera como um Estado soberano, embora nunca tenha declarado a sua independência.