Meteorologia

PCP defende apoios a agricultores afetados pela tempestade no Orçamento

Secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, defendeu que seja incluída uma verba no Orçamento do Estado para 2019 para apoiar agricultores afetados pela tempestade Leslie.

PAULO NOVAIS/LUSA

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, defendeu este sábado, em Montemor-o-Velho, que seja incluída uma verba no Orçamento do Estado para 2019 para apoiar agricultores afetados pela tempestade Leslie.

Numa visita a Montemor-o-Velho, um dos concelhos do distrito de Coimbra mais afetados pela tempestade, o líder do PCP sublinhou que, no quadro da discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2019, deve haver “uma consideração de disponibilidade orçamental para acudir a esta situação”. Para Jerónimo de Sousa, o apoio aos agricultores do Baixo Mondego, zona caracterizada pela produção de milho e arroz, deve ser “um imperativo”.

Em declarações aos jornalistas, o secretário-geral do PCP notou que uma grande maioria dos seis mil hectares de milho da região corre o risco de se estragar.

Tendo em conta que a Proteção Civil agiu de forma acertada, a grande questão agora é fazer o levantamento de prejuízos e apoiar particularmente os pequenos e médios empresários, os pequenos agricultores, que vivem com o coração nas mãos”, disse.

Segundo Jerónimo de Sousa, o “drama” a que assistiu em Montemor-o-Velho “exige uma resposta rápida”, considerando que o Governo pode aprender com a experiência das ajudas aos agricultores afetados pelos grandes incêndios de 2017.

“Houve uma experiência dolorosa em relação aos fogos. O Governo anunciou milhões, milhões e milhões e, recentemente, numa deslocação que fizemos a terras onde os incêndios lavraram, verifica-se que, afinal, o Governo pode ter atribuído milhões, mas para ali não foram. Há questões que têm que ser reavaliadas”, vincou. Nesse sentido, apontou para o caso concreto da Cooperativa Agrícola de Montemor-o-Velho, que teve um prejuízo de cerca de um milhão de euros, e que estará fora das medidas de apoio do Programa de Desenvolvimento Rural 2020.

A cooperativa, salientou, é “um elemento de salvação dos próprios agricultores. Sem a cooperativa, têm muita dificuldade em escoar o seu produto”.

“Tem que haver uma resposta [aos agricultores afetados]. Estamos a falar da vida das pessoas. Um jovem agricultor que investiu tudo o que tinha na sua produção, sem apoios, só tem uma solução, que é ir embora do país”, alertou.

A tempestade Leslie provocou 28 feridos ligeiros, 61 desalojados e quase 1.900 ocorrências comunicadas à Proteção Civil, de acordo com o balanço desta autoridade. Dos 61 desalojados, 57 são do distrito de Coimbra.

De acordo com as estimativas dos vários municípios da região Centro afetados, os prejuízos são superiores a 80 milhões de euros.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)