Exposições

Museu do Azulejo desafia artistas a expor sobre o rumo desta arte no século XXI

596

Uma exposição com obras de jovens artistas independentes vai inaugurar na quarta-feira no Museu Nacional do Azulejo, em Lisboa.

ESTELA SILVA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

Uma exposição com obras de jovens artistas independentes vai inaugurar na quarta-feira, no Museu Nacional do Azulejo (MNAZ), em Lisboa, resultado de um desafio lançado pela entidade sobre o rumo desta arte no século XXI.

“Do Presente para o Futuro” é o título desta exposição que é inaugurada na quarta-feira, às 18:30, e ficará patente até 27 de janeiro de 2019, de acordo com a organização.

A exposição tem origem no lançamento do projeto “Mês do Azulejo”, quando o MNAZ fez um “desafio arriscado” a jovens artistas independentes, o de refletirem acerca dos rumos que o azulejo irá assumir no século XXI.

Três artistas/ateliers — Estúdio Pedrita, Maria Ana Vasco Costa e Tex-tile – aceitaram, e as obras que agora vão ser expostas vão constituir o embrião de um projeto mais alargado.

Futuramente, o museu irá promover uma exposição que “será o espaço privilegiado de reflexão acerca dos princípios que nortearam a produção do azulejo, a partir da segunda metade do XX até à atualidade, alargando este desafio a outros que queiram apresentar as suas propostas, naquilo que acham poderão ser os caminhos do futuro”.

Paralelamente, o museu pretendeu perceber que ideias poderiam surgir deste tipo de desafio, se fosse realizado no contexto de um espaço de ensino e trabalho artístico.

Assim, propôs à escola Ar.Co, em Lisboa, o mesmo tema, e que organizasse um trabalho de reflexão e produção com vários representantes dos perfis artísticos lecionados naquele Centro de Arte e Comunicação Visual.

O Ar.Co aceitou o convite e reuniu 18 artistas cujos trabalhos – em cerâmica, desenho, gravura, entre outros – irão agora ser expostos fazendo com que, pela primeira vez, ocorra uma inauguração em simultâneo e articulada no MNAZ e no Ar.Co.

“Este projeto representa uma das preocupações centrais do Museu Nacional do Azulejo centrando-se na necessidade de promover a reflexão acerca da criação no Azulejo, e procurando garantir que este prossiga e não perca uma das suas originalidades, a capacidade de se reinventar”, sublinha o museu.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)