Rádio Observador

Beleza e Bem Estar

Claus Porto em Nova Iorque, uma loja feita de cortiça e sabonetes

383

Ao fim de 131 anos e 1500 peças de cortiça depois, a Claus Porto abriu uma loja em Nova Iorque. Este é o terceiro espaço da marca portuguesa, que quer agora conquistar o mercado internacional.

Com 131 anos de história, a Claus Porto abriu, esta sexta-feira, a sua primeira loja fora de Portugal. Nova Iorque, mais especificamente Elizabeth Street, no bairro de Nolita, foi a localização escolhida para aquele que é o mais importante passo na estratégia de internacionalização da marca portuguesa. Com cerca de 50 m2, o espaço foi concebido pelo arquiteto Jeremy Barbour e pela Tacklebox Architecture. O estúdio conta com lojas de marcas como a Aesop, a Kenneth Cole e a 3.1 Phillip Lim no seu portefólio e foi recentemente incluído na lista dos 50 melhores ateliers de arquitetura de interiores, da publicação The Architect’s Newspaper.

O interior da nova loja da Claus Porto em Nova Iorque © Eric Petschek

Mas, mesmo tendo sido pensado por criativos americanos, a loja contém referências a Portugal, mesmo que subtis. Dentro do espaço existe um túnel com 12 metros, uma alusão à Estação de São Bento, no Porto, cujo projeto foi apresentado no ano em que nasceu a Claus Porto, 1887. O relevo das paredes e teto não é só ilusão de ótica. Os 1500 triângulos de cortiça triturada foram meticulosamente dispostos como se fossem azulejos para criar o efeito. Tal como já acontece nas lojas de Lisboa e do Porto, há peças de arquivo estão expostas. Embora o ambiente seja minimal, logo à entrada, vê-se o certificado da medalha de ouro conquistada pela marca em 1904, na Exposição Universal de Saint Louis.

No centro da loja, avista-se um grande bloco maciço de mármore de Estremoz. A peça foi esculpida para se tornar num lavatório e é agora o ex-libris do novo espaço, do outro lado do Atlântico. Na paisagem branca, sobressaem os rótulos históricos de cremes, velas, águas-de-colónia e, claro, sabonetes.

Depois da abertura da primeira loja, há dois anos, em Lisboa, e de uma segunda no ano passado, uma flagship store no Porto, esta é o terceiro espaço próprio da Claus Porto e o primeiro fora do país. A empresa tem estado a apostar na internacionalização. Atualmente, os seus produtos, todos eles produzidos em Portugal, estão à venda em cerca de 60 países. Entre os pontos de venda encontram-se algumas das mais luxuosas department stores do mundo, como é o caso da Liberty London, no Reino Unido, do Le Bon Marché, em Paris, e dos espaços 10 Corso Como em Xangai e Seul.

Nome: Claus Porto
Morada: 230 Elizabeth Street, NY
Telefone: +1 646 609 2922(3)
Horário: De segunda a domingo, das 11h às 20h

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mgoncalves@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)