Recep Tayyip Erdogan pediu às autoridades sauditas que revelem o paradeiro do corpo de Jamal Khashoggi, alegadamente morto no interior do consulado da Arábia Saudita em Istambul no dia 2 de outubro. Numa reunião com líderes regionais do seu partido, o presidente turco afirmou que Riad tem de revelar a identidade do “colaborador local” que terá levado o cadáver do jornalista do local do crime, refere o The Guardian.

Erdogan disse também que a Turquia tem mais informações sobre o caso do que aquelas anteriormente adiantadas e que o procurador saudita irá encontrar-se com o seu homólogo turco neste domingo.

As declarações do presidente da Turquia surgem pouco depois de os sauditas terem revelado que o jornalista foi assassinado dentro do consulado numa operação planeada em que participaram 15 homens, incluindo elementos destacados dos serviços de segurança e de informações com ligações diretas à coroa, que tinham aterrado em Istambul duas horas antes, contrariando assim a versão inicial. Esta dizia que Arábia Saudita não tinha qualquer envolvimento na morte de Khashoggi.

Arábia Saudita admite que assassinato de jornalista foi premeditado