Um pastor que trabalhava e residia no Campo de Tiro (Alcochete), distrito de Setúbal, foi esta sexta-feira encontrado morto no interior desta unidade militar, anunciou a Força Aérea, acrescentando que a Polícia Judiciária Militar (PJM) tomou conta da ocorrência.

Em comunicado, a Força Aérea Portuguesa indica que o corpo do trabalhador agrícola, que exercia funções de pastor, foi encontrado pelas 09h00, e que ao local foram chamados o Instituto Nacional de Emergência Médica, que confirmou o óbito, assim como a Polícia Judiciária Militar.

Fonte policial disse à agência Lusa, pelas 13h15, que a Polícia Judiciária civil, quer de Setúbal quer de Lisboa, não foi chamada ao local nem está a investigar esta ocorrência, a qual está a ser investigada pela PJM.

Outra fonte ligada à Defesa, contou que foi um militar que se encaminhava para o seu posto de trabalho que encontrou o corpo do pastor, com idade entre os 55 e os 60 anos, contratado há cerca de uma semana para substituir o anterior trabalhador, junto ao rebanho.