Desastres Naturais

Sismo de magnitude 6,4 ao largo da costa da Grécia. Não há registo de vítimas

251

Sismo de magnitude 6,4 na escala de Richter atingiu na noite de quinta-feira o sudoeste da Grécia. Entre as 22h22 e as 23h09 foram sentidos três abalos. Não há registo de vítimas nem de danos.

Um sismo de magnitude de 6,4 na escala de Richter atingiu na noite de quinta-feira o sudoeste da Grécia, causando poucos danos materiais e nenhuma vítima. O epicentro foi detetado pelo Instituto Geodinâmico grego a 50 quilómetros a sul da ilha de Zakynthos, no Mar Jónico, mais especificamente a 35 quilómetros a sudoeste da aldeia de Lithakia e a 124 quilómetros de Patras, a terceira maior cidade do país, segundo informações divulgadas pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS). O USGS apontou para uma magnitude superior à divulgada pelo organismo grego, de 6,8.

O abalo, com o epicentro a 16,6 quilómetros de profundidade, foi sentido na capital, Atenas, e noutros países, como Albânia, Italália, Líbia e Malta, refere a Reuters. Zakynthos foi, naturalmente, a zona mais afetada. A localidade de Ambelokipoi, com cerca de dois mil habitantes, foi a que mais sentiu o sismo, com uma intensidade “muito forte” — ou VII na escala Mercali modificada. Patras, por exemplo, sentiu com intensidade III (ou seja, um abalo leve).

Durante a noite, foram sentidas várias réplicas. Por volta das 22h22, foi sentido um primeiro abalo de magnitude 5, com o epicentro a dez quilómetros de profundidade e a 30 quilómetros de Lithakia. Já mais tarde, por volta das 23h09, a 56 quilómetros da costa e a dez quilómetros de profundidade, foi sentida uma réplica de magnitude 5,2. O terramoto mais forte terá atingido uma magnitude de 5,6, deixando a ilha temporariamente sem eletricidade.

Não há registo de vítimas mortais e, segundo a Reuters, apenas três pessoas terão sido transportadas para o hospital, com ferimentos ligeiros. Um mosteiro do século XV terá sofrido alguns danos. O porto de Zakynthos também terá sido afetado pelo terramoto, mas os estragos não irão afetar o seu normal funcionamento. “Não estamos a enfrentar grandes problemas”, disse o presidente da câmara Pavlos Kolokotsas à Reuters. “A calma está a ser restabelecida.”

De acordo com o USGS, a probabilidade de haver vítimas mortais é baixa — existem 65% de possibilidades de haver entre zero e uma vítima mortal.

O Centro Sismológico Euro-Mediterrânico (CSEM) alertou para a possibilidade de haver um pequeno tsunami, mas tal não se registou.

A Grécia é atravessada por duas placas tectónicas, e os sismos são recorrentes.

(em atualização)

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: jmozos@observador.pt
Clima

As crianças que lutam por um mundo pior /premium

Alberto Gonçalves
221

Na idade da menina Alice e do menino Gil, fiz diversas greves à escola a pretexto do clima: mal o sol aquecia, trocava as aulas pela praia. Faltou-me ser entrevistado pelos “media”.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)