O partido de extrema-direita, Alternativa para a Alemanha (AfD), prepara-se para entrar, segundo as sondagens relativas às eleições deste domingo no parlamento regional de Hesse, o único onde ainda não tem representação.

É o décimo sexto parlamento regional onde o ‘Alternativ für Deutschland’ espera entrar, o único que falta para poder estar presente em todos os 16 Estados federados da Alemanha.

De acordo com as últimas sondagens, o partido fundado há cinco anos, e liderado por Jörg Meuthen e Alexander Gauland, deve obter entre 10 a 14% dos votos nas eleições do próximo domingo, em Hesse.

Tal como aconteceu no último escrutínio, na Baviera, os partidos que formam a coligação governamental, CDU e SPD, são os que mais perdem.

Segundo uma sondagem publicada pelo instituto INSA, na passada terça-feira, a União Democrata Cristã (CDU), partido de Angela Merkel, deve conseguir 26% dos votos, menos 12,5% que nas últimas eleições em 2013.

Os números do INSA revelam que os social-democratas do SPD não superam os 21% dos votos, uma queda de quase 10% em relação a 2013. É o resultado mais baixo do partido neste Estado, desde o fim da Segunda Guerra Mundial.

O Estado federado de Hesse é governado por uma coligação única na Alemanha, formada pela CDU, partido mais votado nas últimas eleições, e os Verdes, que consolidam a presença neste Estado.

Os Verdes podem obter 21% dos votos, segundo os valores divulgados pelo INSA, um crescimento de 10% em relação às últimas eleições, e que os coloca a dividir o segundo lugar com o SPD.

No entanto, caso estes números se verifiquem, uma coligação entre a CDU e os Verdes não seria suficiente para formar governo, sendo necessária uma terceira força política.

Hesse é o quinto Estado mais povoado, com mais de seis milhões de habitantes, e um dos mais ricos da Alemanha. Cerca de 4,4 milhões de pessoas estão inscritas para votar nas eleições, e as assembleias de voto abrem às 08:00 (menos uma hora em Portugal continental).