Comércio

Crescimento das vendas no comércio a retalho abranda para 1,3% em setembro

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, as vendas no comércio a retalho apresentaram um aumento de 3,8% em agosto.

NUNO VEIGA/LUSA

O crescimento das vendas no comércio a retalho registou um abrandamento para 1,3% em setembro, depois de terem apresentado um aumento de 3,8% no mês anterior, indicou esta terça-feira o (INE).

De acordo com os dados esta terça-feira divulgados, “as vendas no comércio a retalho aumentaram 1,3% em setembro, variação inferior em 2,5 pontos percentuais face à observada no mês anterior”, refere o INE em comunicado.

Na nota informativa, o INE explica que o abrandamento do índice total refletiu a desaceleração em 3,5 pontos percentuais do índice do agrupamento dos produtos alimentares e em 1,8 pontos percentuais no caso dos produtos não alimentares. Assim, as variações homólogas registadas em setembro foram de 2,7% nos produtos alimentares e de 0,1% nos não alimentares, que compara com 6,2% e 1,9% no mês anterior, pela mesma ordem.

O INE refere ainda que no terceiro trimestre deste ano, as vendas no comércio a retalho tiveram uma variação homóloga de 2,4%, contra 3,4% no trimestre anterior.

Em termos de emprego, o índice abrandou o crescimento em setembro, para 2,5%, depois de no mês anterior ter evoluído 2,6%. A queda mensal observada neste índice foi de -0,2% (contra uma descida de 0,1% no mesmo período do 2017). As remunerações efetivamente pagas cresceram, em termos homólogos, 3,8% (4,6% em agosto), enquanto face ao mês anterior diminuíram 5,4%.

O índice de horas trabalhadas, ajustado de efeitos de calendário, caiu 0,5% na comparação com o mesmo período do ano passado (nula no mês anterior). Quando comparado com agosto, o mesmo índice recuou 0,9% (contra uma descida de 0,4% em setembro do ano passado).

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições Europeias

Não há eleições europeias /premium

João Marques de Almeida

O parlamento europeu serve sobretudo para reforçar o poder dos grandes países, cujos partidos dominam os grupos políticos e, principalmente, as comissões parlamentares se fazem as emendas legislativas

Política

O caso Berardo e o regresso a Auschwitz

Luís Filipe Torgal

A psicologia de massas, manipulada pelos novos cénicos «chefes providenciais», vai transfigurando a história em mito, crendo num «admirável mundo novo», depreciando a democracia, diabolizando a Europa

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)