O russo Artur Dalaloyan conquistou esta quarta-feira em Doha o título de campeão do mundo no concurso geral de ginástica artística, aos 22 anos, superando por muito pouco o chinês Xiao Ruoteng, que era o detentor do título.

Dalaloyan, triplo campeão da Europa em Glasgow este ano (por equipas, salto e barras paralelas), totalizou 87,598 pontos, exatamente o mesmo que Xiao. Só que o russo chegou ao triunfo pelo descarte da classificação mais baixa num aparelho.

O segundo critério também lhe é mais favorável, a nota de execução (52,298 contra 51,198). Dalaloyan redime-se assim do falhanço nas barras paralelas do concurso por equipas, um erro que foi determinante para a Rússia perder o título para a China.

A medalha de bronze foi para outro russo, Nikita Nagornyy (86,331), seguindo-se na tabela o chinês Sun Wei e o norte-americano Sam Mikulak. O grande ausente da final foi o sextuplo campeão Kohei Uchimura, do Japão, que não competiu em todos os aparelhos, ainda consequência de uma lesão no tornozelo direito, que remonta aos Mundiais do ano passado.