Relações Internacionais

Angola promete regresso dos voos entre Sal (Cabo Verde) e Luanda até final do ano

Angola e Cabo Verde querem definir e consolidar a cooperação nos setores marítimo e aéreo, ambos estratégicos para os dois países, garantindo sustentabilidade e não interrupções no serviço.

ROLF VENNENBERND/EPA

O ministro dos Transportes de Angola, Ricardo Viegas D’Abreu, afirmou esta sexta-feira, na cidade da Praia, que os voos entre Luanda e Cabo Verde deverão ser retomados antes do final do ano.

Ricardo Viegas D’Abreu falava aos jornalistas no final de um encontro com o primeiro-ministro de Cabo Verde, que o recebeu no Palácio do Governo, no âmbito da visita que o governante angolano está a realizar ao arquipélago, com os transportes entre os dois países na agenda.

“Vamos dedicar o dia à atividade da aviação civil e transporte aéreo, ligações entre Luanda-Sal ou [Luanda-]Praia e eventualmente equacionar outros destinos para, a partir daqui, materializarmos a visão que nos foi agora transmitida pelo primeiro-ministro [cabo-verdiano] de transformar Cabo Verde num hup (plataforma) de transportes”, referiu.

A acompanhar o ministro angolano está o presidente da comissão executiva da companhia aérea angolana que irá trabalhar com a transportadora aérea de Cabo Verde, no sentido de “garantir que, antes do final do ano, haja alguma ligação para Cabo Verde a partir de Angola”.

“Vai depender de questões de viabilidade e sustentabilidade da operação. Estamos a estudar as diferentes oportunidades que possam existir a nível da ligação de Luanda para Cabo Verde e depois, a partir daqui, podermos operar outros destinos, garantindo sustentabilidade e não interrupções num serviço que pretendemos consistente”, adiantou.

O ministro adiantou ainda que os transportes marítimos são “outra área muito interessante” da cooperação entre os dois países que precisam de “materializar”. “As distâncias são outras, as questões são outras, temos oportunidades de poder trabalhar ao nível das mercadorias e depois, eventualmente, ao nível dos passageiros”, disse.

Para o ministro do Turismo e Transportes e Ministro da Economia Marítima cabo-verdiano, José da Silva Gonçalves, esta visita do congénere angolano irá “redinamizar” o que tem sido “uma relação muito profícua em várias áreas”.

Recordando que no passado existiram ligações aéreas entre Luanda e a Praia, em Cabo Verde, com paragem em São Tomé, José da Silva Gonçalves sublinhou que o figurino hoje é outro e novas as perspetivas, nomeadamente desde a criação do hub aéreo da ilha do Sal. “A boa vontade sempre existiu de estreitar os laços entre os nossos países, mas faltava o suporte económico e financeiro, através de passageiros em número suficiente”, declarou.

Para já, o que está previsto é uma ligação aérea entre Luanda e o Sal, mas o ministro revelou que serão exploradas outras oportunidades. “A prioridade é o Sal, este é que está a ser equacionado”, afirmou, adiantando que poderá mais tarde chegar à capital (Praia).

Durante a visita do ministro angolano, será assinado um memorando de entendimento nos domínios dos transportes aéreos e marítimos para “definir e consolidar a cooperação nestes setores estratégicos para os dois países”. O memorando “preconiza as áreas específicas e as formas de cooperação em prol do desenvolvimento de programas, projetos e ações concretos nos domínios dos transportes aéreos e marítimos”.

Os programas deverão ser desenvolvidos por “entidades e instituições específicas de cada um dos países, com o objetivo de definir e consolidar a cooperação nestes dois setores estratégicos para os dois países”.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Mundo

Este mundo não é para liberais /premium

Diana Soller

Voltámos a um mundo de competição entre grandes potências, sem que se tenham sentado a negociar um novo sistema normativo, mas como resultado da convergência à procura da maior preponderância.

Crónica

Portugal, um país à prova de fake news /premium

José Diogo Quintela

Porra Vasily! Então, mas o que é que andas a fazer, pá? Portugal não necessita dos nossos trolls, nem das nossas fake news. Os partidos tradicionais encarregam-se de escangalhar a imagem da democracia

Eleições Europeias

Populismo e eleições europeias

Ricardo Pinheiro Alves

O crescimento do populismo xenófobo é alimentado pelo aumento do populismo igualitário, conduzindo a uma progressiva radicalização da vida pública como se observa actualmente nos países desenvolvidos.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)