Estados Unidos da América

Livro de Bob Woodward sobre administração Trump chega terça-feira às livrarias portuguesas

O livro do jornalista norte-americano Bob Woodward sobre os bastidores da administração Trump, que relata detalhadamente a vida na Casa Branca, chega na terça-feira às livrarias portuguesas.

TASOS KATOPODIS/EPA

O livro do jornalista norte-americano Bob Woodward sobre os bastidores da administração Trump, que relata detalhadamente a vida na Casa Branca e como o Presidente decide sobre as grandes questões políticas, chega na terça-feira às livrarias portuguesas.

Editado em Portugal pela Dom Quixote, o livro “Medo – Trump na Casa Branca”, que vendeu mais de um milhão de exemplares só no primeiro dia de venda nos Estados Unidos, é uma viagem aos bastidores da administração Trump, resultado de uma profunda investigação do jornalista Bob Woodward, um dos responsáveis pela investigação ao Caso Watergate que provocou a demissão do Presidente Nixon.

“Tendo acompanhado e investigado a fundo oito presidências, de Nixon a Barack Obama, Bob Woodward revela em primeira mão, num relato sem precedentes e com detalhes nunca antes contados, a vida brutal dentro da Casa Branca de Donald Trump, e como ele decide sobre as grandes questões da atualidade política nacional e internacional”, revela a editora.

Para este trabalho, Bob Woodward baseou-se em centenas de horas de entrevistas com fontes de informação em primeira mão, e também em notas de reuniões, diários pessoais, ficheiros e documentos oficiais.

O livro relata “os debates explosivos e as tomadas de decisão na Sala Oval, na Situation Room, no Air Force One e na residência oficial da Casa Branca e é o retrato mais íntimo de um presidente norte-americano em funções alguma vez publicado durante os seus primeiros anos no cargo”, acrescenta.

Um “retrato devastador da presidência Trump”, no qual é contado ao pormenor como a equipa de Segurança Nacional foi “posta em causa pela falta de curiosidade e impreparação do presidente sobre os assuntos internacionais, e pelo seu preconceito em relação à opinião dominante das chefias militares e da inteligência”, acrescenta a editora.

Bob Woodward é editor no Washington Post, no qual trabalha há 47 anos.

Vencedor por duas vezes do Prémio Pulitzer, o mais famoso foi pela cobertura do caso Watergate, com Carl Bernstein, que culminou na deposição do Presidente Richard Nixon, em 1974.

Em 2002, mereceu igual distinção pelos artigos sobre os ataques terroristas de 11 de setembro do ano anterior.

Woodward é ainda autor de 18 livros, 12 dos quais ocuparam o primeiro lugar nas listas de mais vendidos nos Estados Unidos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Bruno de Carvalho

O estigma /premium

Fernando Leal da Costa

Ultrapassaram-se todos os limites da sordidez. Esta notícia é a demonstração do desrespeito que grassa sobre a saúde mental, pois nela há a insinuação torpe de que o visado estará “doente da cabeça”.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)