Nova Zelândia

Pescador neozelandês resgata com vida um bebé de 18 meses que fugiu da tenda dos pais

113

Bebé de 18 meses tinha fugido da tenda onde dormia com os pais, num parque de campismo perto da costa. Pescador neozelandês resgatou a criança já na praia.

Volvo Ocean Race via Getty Image

Um pescador da Nova Zelândia resgatou, são e salvo, um bebé de 18 meses que tinha fugido da tenda onde dormia com os pais, num parque de campismo próximo da costa, avança o jornal local  NZ Herrald.

O incidente ocorreu na praia de Matata, na lha Norte do arquipélago. A criança terá conseguido abrir a tenda dos pais, dirigindo-se depois para o mar. Os responsáveis pelo parque de campismo estão a descrever o incidente como ”bizarro”.

Gus Hutt tinha o hábito de pescar todas as manhãs a 100 metros da praia de Matata, mas em outubro decidiu mudar o local de pesca para a praia, onde tudo aconteceu.  Quando estava a pescar foi surpreendido por algo que estava a boiar. ”Inicialmente pensei que fosse uma boneca”, descreve o pescador. ”A cara dele parecia porcelana, com o cabelo molhado colado à cabeça, mas depois soltou um pequeno guincho e pensei ‘meu Deus, é um bebé e está vivo”, recorda. “Se tivesse demorado mais um minuto, não o teria visto”, refere Hutt. “Ele teve muita sorte, mas não era a sua altura de partir”, conta o pescador ao jornal neozelandês.

A mulher do pescador, Sue, foi quem deu o alerta às autoridades, que confirmaram que no parque de campismo mais próximo apenas um casal tinha filhos.

De acordo com informações transmitidas pela co-proprietária do acampamento, Rebecca Salter, à BBC, “aparentemente o bebé estava muito contente por estar na praia. Era a primeira noite do casal aqui. Era a primeira vez que cá estavam”, disse a co-proprietária. “Foi um choque para todos”, continuou. “Podia ter sido um incidente muito trágico.”

Os pais do bebé nem sequer se aperceberam da saída repentina do filho. A mãe do bebé, Jessica White, confessou ter sido acordada pelo pessoal do parque de campismo e  refere que  entre esse momento e a altura em que viu o seu filho ”foi horrível”.  “Acho que o meu coração não bateu” nessa altura.

A equipa de emergência médica foi chamada ao local e o bebé foi transportado para um hospital, por precaução. Ao NZ Herrald, a mãe do bebé disse que o incidente pareceu um pesadelo, mas que o bebé se encontra bem.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
União Europeia

As eleições deviam ser uma maçada

Henrique Burnay

China, Estados Unidos, Rússia, energia, clima, banca, defesa, plataformas digitais e empregos do futuro. Pela discussão que aí vai não se nota, mas as europeias são sobre tudo isto e muito mais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)