Crime

Jogador decapitado e mutilado publicou fotografias na cama com mulher do assassino

913

O corpo do futebolista foi encontrado na semana passada no Paraná, Brasil, com a cabeça quase degolada e os órgãos genitais decepados. Antes tinha publicado imagens na cama com a mulher do assassino.

Edison Brittes Jr, o principal suspeito de assassinar Daniel Corrêa Freitas, jogador do São Paulo, já confessou ser o autor do crime. Num vídeo divulgado pela televisão brasileira TV Bandeirantes, o empresário declarou que encontrou Corrêa a tentar violar a sua mulher: “Quando abri a porta, ele estava em cima da minha mulher, que pedia ajuda. O que fiz qualquer homem faria, porque a mulher que estava ali não era a minha esposa, eram todas as mulheres do Brasil. Podia ser a sua irmã, mãe, mulher”, justificou. Apesar das explicações, a polícia também deteve a sua filha de 18 anos e a sua própria mulher.

Contudo, fotografias divulgadas, agora pela imprensa brasileira, parecem mostrar uma outra realidade. Foram publicadas pelo futebolista antes de o crime ter sido cometido e mostram-no na cama com a mulher do seu assassino confesso, Cristiana de Brittes, que parece estar apenas a dormir nas imagens.

Nas imagens divulgadas pela imprensa brasileira, Daniel Corrêa surge ao lado de Cristiana Brittes, mulher de Edison Brittes, que parece estar a dormir.

Mensagens no WhatsApp

No dia 5 de novembro, a imprensa brasileira divulgou também mensagens no WhatsApp de uma conversa entre Daniel Corrêa Freitas e um amigo. O jogador, que tinha estado presente na festa de aniversário de Allana, a filha de Edison Brittes, que era sua amiga, enviou uma mensagem a dizer que ia “comer a mãe da aniversariante com o pai também em casa”. A isto, o amigo respondeu que o jogador podia acabar por ser “expulso da casa”.

Conversa no WhatsApp entre Daniel Corrêa e o seu amigo.

Conversa no WhatsApp entre Daniel Corrêa e o seu amigo.

Gravações áudio divulgadas após o crime

De acordo com o jornal Record, além das fotografias, também foram divulgadas gravações áudio do assassino, após o crime. Entre elas, encontram-se excertos da conversa que Edison teve com o amigo do futebolista. Antes de ter confessado o crime, o empresário disse: “Ela [a filha] é tão amiga dele que ele veio de longe só para a sua festa de aniversário. Era uma pessoa muito querida por todos nós”. O autor do crime afirmou ainda que a sua filha estaria em estado de choque: “A minha filhinha está desesperada, está em choque. Meu Deus, tive até que dar-lhe um calmante.”.

Edison Brittes continuou: “Não sabemos o que aconteceu, só sabemos que ele foi embora. Você viu o tamanho do terreno aqui em minha casa. Nós estávamos no fundo da casa, ele saiu a pé, não sabemos com quem; o portão estava aberto porque ia chegar mais gente. Nós também estamos desesperados”.

O empresário fez questão de sublinhar nessa conversa que Daniel Corrêa estava embriagado: “Ele estava muito bêbado, estava louco, muito bêbado. Não conseguia segurar-se em pé”; e pediu ainda para ser informado à medida que as investigações fossem decorrendo.

Recorde-se que o corpo do futebolista foi encontrado na semana passada em São José dos Pinhais, no Paraná, com a cabeça quase degolada e os órgãos genitais decepados.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)