Futebol

Rui Vitória alerta para os pormenores e pede coragem para superar Ajax

O treinador do Benfica considerou que os pormenores vão fazer a diferença na partida Liga dos Campeões de futebol, diante do Ajax, e pediu coragem aos seus atletas para somar os três decisivos pontos.

TIAGO PETINGA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O treinador do Benfica considerou esta terça-feira que os pormenores vão fazer a diferença na partida Liga dos Campeões de futebol, diante do Ajax, e pediu também coragem aos seus atletas para somar os três decisivos pontos.

“Termos de ser rigorosos. Amanhã [quarta-feira] os índices de concentração e finalização têm de ser altos e é determinante estar um metro atrás, um metro à frente. Isso fará a diferença”, declarou Rui Vitória, em conferência de imprensa.

A séria negativa de resultados que o clube da Luz atravessa não atormenta Vitória, que apelou ainda ao apoio do público encarnado, que na passada sexta-feira contestou bastante o técnico, após a derrota (3-1) com o Moreirense, para a I Liga.

“O fundamental é o apoio à equipa, mais do que o Rui Vitória ou qualquer individualidade. O importante é o Benfica ter a máxima confiança. Nestas visitas da Liga dos Campeões sentimos esse peso quando jogamos fora e é bom que sintam o peso do Benfica quando vêm cá”, apontou.

Ainda sobre os três desaires consecutivos, o treinador das águias revelou como está o estado anímico do balneário, mostrando-se bastante otimista numa vitória sobre os holandeses, que se ganharem na Luz e virem o Bayern Munique vencer o AEK de Atenas, deixam os encarnados arredados da competição.

“Refletimos e analisámos. Sinto o que os meus jogadores também sentem. A forma que há para ultrapassar estes momentos é com coragem, determinação e convicção. Estou muito otimista naquilo que é a reação da minha equipa”, manifestou.

O médio brasileiro Gabriel também marcou presença na antevisão, para dar conta de que o desafio é uma ótima ocasião para o Benfica dar uma boa resposta à fase menos positiva. “O grupo encara este jogo como a oportunidade para dar a volta por cima a esta situação dos resultados negativos. É uma oportunidade para demonstrar a força do grupo”, sublinhou.

Mesmo sendo pouco utilizado por Rui Vitória, que também confirmou o regresso às convocatórias do croata Krovinovic, Gabriel não se mostra preocupado e prefere enaltecer “o sonho realizado”de disputar a Champions”.

Na quarta-feira, o Benfica, terceiro classificado do grupo E, com três pontos, recebe no Estádio da Luz, pelas 20h00, o Ajax, que divide a liderança com o Bayern Munique, ambos com sete, num encontro que será dirigido pelo italiano Gianluca Rocchi.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Futebol

Sobre o futuro próximo de José Mourinho

António Bento

No frio e previsivelmente longo Inverno de 2018-2019 a pele de José Mourinho não é boa de se vestir, como se vê por uma parte significativa das suas declarações à imprensa desde que foi despedido.

PSD

Ao centro, o PSD não ganhará eleições /premium

João Marques de Almeida

Rio, que não perde uma ocasião para evocar Sá Carneiro, não aprendeu a sua principal lição: o PSD só chega ao poder quando lidera uma alternativa aos socialistas. Não basta esperar pelo fracasso do PS

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)