Foi ontem inaugurado, em Lisboa, um centro de desenvolvimento de software do Grupo Volkswagen, numa cerimónia que contou com diversos representantes do Governo e a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, bem como do presidente da autarquia, Fernando Medina.

Segundo o responsável pela inovação no conglomerado germânico, Martin Hofmann, esta aposta visa acelerar a transformação digital do grupo, recorrendo às mais elevadas competências. “O desenvolvimento de software para novos serviços digitais tornou-se crucial para a Volkswagen”, declarou Hofmann, realçando que o know-how necessário para que essa meta venha a ser alcançada passa por implementar uma estratégia descentralizada. É assim que, depois de Wolfsburg e de Berlim, é a vez da capital portuguesa acolher um novo centro tecnológico que irá assegurar 300 postos de trabalho. A boa notícia é que o recrutamento far-se-á, principalmente, no mercado laboral português.

Para recrutar os melhores, temos de estar onde estão os melhores”, defendeu o Chief Information Officer (CIO) da Volkswagen, Martin Hofmann.

De momento são já 25 os profissionais que se encontram a trabalhar no Software Development Center Lisbon (SDC Lisbon), mas a estimativa é que se contratem 300 novos quadros nesta fase de arranque, número esse que deverá aumentar posteriormente. Dessas três centenas de profissionais, 100 vão concentrar-se especificamente nas necessidades da MAN Truck & Bus.

A MAN está a evoluir de um fabricante de veículos comerciais puros para um fornecedor de serviços de transporte inteligentes e sustentáveis. A digitalização terá um papel fundamental nessa transição ”, referiu o CIO da companhia, Stephan Fingerling. “Lisboa é o local certo para recrutar os melhores especialistas de que precisamos para fazer progressos significativos nesta área”, acrescentou.

4 fotos

O SDC Lisbon vai concentrar-se, sobretudo, no desenvolvimento de aplicações relacionadas com a mobilidade, como apps e serviços para os condutores, e software para o sector dos veículos comerciais.

Segundo a Volkswagen, a capital portuguesa foi escolhida para este investimento por associar um ambiente académico com diplomados altamente qualificados a uma administração sensível à importância do digital, assim como uma rede relevante de startups e empresas tecnológicas.