Televisão

“A Casa de Papel” vence nos prémios Fénix

Os filmes "Pássaros de Verão" (Colômbia) e "Zama" (Argentina) conquistaram a maioria do prémios ibero-americanos de cinema Fénix, enquanto "A Casa de Papel" foi considerada a melhor série.

SEDAT SUNA/EPA

Autor
  • Agência Lusa

Os filmes “Pássaros de Verão” (Colômbia) e “Zama” (Argentina) conquistaram esta quarta-feira no México a maioria do prémios ibero-americanos de cinema Fénix, enquanto “A Casa de Papel” (Espanha) foi considerada a melhor série.

“Pássaros de Verão”, dirigido por Cristina Gallego e Ciro Guerra, venceu os prémios de melhor longa-metragem, música original e atriz, este último pelo trabalho de Carmina Martinez.

O filme mais galardoado da cerimónia da 5.ª edição dos prémios Fénix, que teve lugar na Cidade do México, foi o argentino “Zama”, de Lucrecia Martel, que narra a espera de um funcionário da Coroa espanhola que anseia por notícias do rei para que seja retirado do posto de fronteira para o qual foi destacado.

“Zama” conquistou as distinções para melhor direção artística, fotografia de ficção, som e edição.

Como melhor diretor foi reconhecido o cineasta paraguaio Marcelo Martinessi com a sua primeira longa-metragem, “Os Heróis”.

O argentino Lorenzo Ferro ganhou o prémio para o melhor desempenho masculino pela participação no filme “O Anjo”.

O filme colombiano “Matar Jesus” ganhou o prémio para o melhor argumento, enquanto o espanhol “A Biblioteca” venceu na categoria de melhor guarda-roupa.

Desde o ano passado que o festival Fénix deixou de se concentrar apenas nas produções cinematográficas, abrindo categorias para premiar as melhores séries televisivas da região ibero-americana.

Como melhor série foi escolhida a espanhola “A Casa de Papel”, produzida pela Atresmedia em colaboração com a Vancouver Media, enquanto a mexicana “Aqui na Terra” da Fox, foi premiada pelo melhor conjunto de atores pelo trabalho dos mexicanos Tenoch Huerta, Daniel Giménez Cacho e Gael García Bernal, entre outros.

A série “Muitas crianças, um macaco e um castelo”, do espanhol Gustavo Salmeron, ganhou a distinção para o melhor documentário, e “Central Aeroporto THF” ganhou na categoria de fotografia documental.

Os prémios de cinema ibero-americano Fénix são uma iniciativa da associação Cinema23, para “reconhecer e celebrar o trabalho de quem se dedica ao cinema na América Latina, em Espanha e Portugal.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)