Crime

Empresário russo procurado pela Interpol tem um visto gold por ter comprado casas em Portugal

Valeriy Panov é procurado por uma alegada conspiração para matar um político. Está há 3 anos refugiado na Alemanha, com medo de ser apanhado. Se vier a Portugal, onde tem casa, pode ser preso.

Valeriy Panov, um empresário russo procurado pela Interpol

Há cerca de 3 anos que Valeriy Panov, um empresário russo, vive refugiado na Alemanha e não sai do país com medo de ser detido e extraditado. O empresário é procurado pela Interpol e tem um visto gold em Portugal, conseguido graças à compra de imóveis, segundo a edição impressa da Sábado.

Valeriy tem um alerta vermelho no sistema da Interpol desde 2015 pelas autoridades russas: a Rússia quer localizá-lo e extraditá-lo porque o considera suspeito da prática de vários crimes financeiros que terão ocorrido naquele país em 2012 e de uma alegada tentativa de contratação de assassinos profissionais para matar um vice-governador da cidade onde nasceu, nos Montes Urais.

Valeriy Panov e a mulher, Galina Panov, compraram dois apartamentos de luxo em Cascais, sendo que um dos investimentos foi de 550 mil euros, e têm vistos de residência em Portugal, o que os fez passar a integrar as estatísticas oficiais do regime de Autorização de Residência para Atividade de Investimento (ARI). Ao todo, já há registo de 228 casos entre outubro de 2012 e 30 de setembro de 2018. Caso venha a Portugal, o empresário pode ser detido. Agora o Ministério Público alemão pede esclarecimentos à Rússia, opondo-se à extradição, e Valeriy Panov continua sob vigilância dos serviços secretos russos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Descobrimentos

Uma lança em África /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

Neste tempo, em que muitos se orgulham do que os deveria envergonhar, também há quem se envergonhe das glórias da história de Portugal.

Política

Precisamos da Esquerda

António Pedro Barreiro

Na guerra cultural em curso, a nova Esquerda esqueceu o povo e assumiu a defesa da excentricidade das elites. Eu, que não sou de Esquerda, acho que uma outra Esquerda faz falta ao sistema político.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)