INEM

Rede de Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação está “estabilizada”

A rede de Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação está "estabilizada", com 44 viaturas, depois de terem sido hoje entregues as duas últimas novas unidades, disse o presidente do INEM.

MÁRIO CRUZ/LUSA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

A rede de Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação (VMER) está “estabilizada”, com 44 viaturas, depois de terem sido entregues esta quinta-feira as duas últimas novas unidades, disse em Torres Vedras o presidente do Instituto Nacional de Emergência Médica.

“A rede VMER está estabilizada, com 44 viaturas, 20 das quais adquiridas em 2016, 22 em 2017 e duas este ano”, afirmou Luís Meira, que admitiu que o INEM está ainda a “fazer esforços para reforçar alguns pontos”.

“Em 2016, tínhamos viaturas a prestar este serviço com uma média de idades superior a 10 anos e neste momento todas as VMER são recentes e foram adquiridas através de um processo iniciado em 2016”, acrescentou.

O presidente do INEM falava durante a cerimónia de entrega de duas VMER ao Centro Hospitalar do Oeste (CHO), em Torres Vedras, no distrito de Lisboa, ficando uma em Caldas da Rainha e outra em Torres Vedras.

A aquisição das 44 novas VMER corresponde a um investimento superior a dois milhões de euros.

As VMER são acionadas em média 250 vezes por dia em todo o país.

Das 44 viaturas em funcionamento, 14 estão no norte do país, dez no centro, e 20 no sul, 17 das quais na região de Lisboa e Vale do Tejo e Alentejo e três na região do Algarve.

As VMER são veículos de intervenção pré-hospitalar destinados ao transporte rápido de uma equipa médica até ao doente, atuando na dependência direta dos Centros de orientação de Doentes Urgentes do INEM.

O seu principal objetivo consiste na estabilização pré-hospitalar e no acompanhamento médico durante o transporte de vítimas de acidente ou doença súbita em situações de emergência, assumindo um papel preponderante no apoio às populações.

O CHO, com hospitais em Caldas da Rainha, Peniche e Torres Vedras, serve 293 mil habitantes dos concelhos do Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Óbidos, Peniche, Torres Vedras e parte de Alcobaça e de Mafra.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)